Sobre a consolidação

Pretende-se esclarecimentos sobre qual a percentagem a considerar caso se opte pelo método de consolidação integral. Não sendo referido, admitimos pela formulação da questão que, não estamos perante uma microentidade, caso em que se aplicaria o método do custo em todos os investimentos financeiros que representem partes de capital, nos ... Na primeira fase da consolidação utiliza-se o protocolo PRICE: Protection(proteção), Rest(descanço), Ice(gelo), Compression(compressão), Elevation(elevação). 4) Fase do calo ósseo ou duro – Ocorre a mineralização do tecido osteóide. O tecido ósseo já formado ainda é imaturo, a O tema proposto tem como objetivo oferecer uma abordagem teórica e prática sobre a problemática da consolidação de contas imposta para alguns grupos de sociedade, que sirva de base de estudo aos estudantes que iniciam o estudo desta temática. Para além de ser um tema atual e do ponto de vista pessoal, bastante interessante, a ideia deste ... O início da Consolidação requer um preparo intenso. É necessário estudar bastante a respeito, ler livros sobre o assunto, estudar bastante a Palavra de Deus e buscar muito a orientação de Deus em tudo o que fizermos. Se o Espírito estiver conosco, teremos bom êxito em nossa consolidação. O processo de consolidação de contas é um processo matemático que visa representar através de um conjunto de operações a posição financeira e económica de um conjunto de sociedades detidas ou controladas por uma única Entidade A temática da consolidação de contas está amplamente conceptualizada e explicada na literatura contabilística pelo que estes artigos visam dar a conhecer ... 1. Identifique qual o método de consolidação de contas utilizado e quais as situações em que se utiliza, distinguindo-o em traços gerais de um dos outros métodos de consolidação abordados nas aulas de Contabilidade e Relato Financeiro. 2. Reproduza os lançamentos de consolidação que pensa terem sido efetuados. Sobre Consolidação. Combine vários modelos do Strategic Modeling (*.alc) para formar um único modelo e analisar melhor a sua empresa. O Consolidador ajuda a determinar como a alteração das condições da unidade de negócios afetará os ganhos e valores da empresa pai. Após a revisão do modelo consolidado, você poderá tomar decisões ... O mais recente Relatório da ONU sobre a Consolidação e Manutenção da Paz revista a arquitetura de construção da paz em 2020. Numa reunião informal do Conselho de Segurança e da Assembleia Geral, o chefe das Nações Unidas pediu uma nova abordagem na resposta às crises.

Cavalo Mangalarga Marchador – Saiba tudo sobre a raça!

2020.09.28 14:37 Vedovati_Pisos Cavalo Mangalarga Marchador – Saiba tudo sobre a raça!

Cavalo Mangalarga Marchador – Saiba tudo sobre a raça!
Os primeiros cavalos chegaram ao Brasil na época do descobrimento, mas só por volta de 1800 alguns animais de elite começaram a ser enviados para cá. A partir daí, deu-se início a formação do cavalo Mangalarga Marchador.
O Margalarga deveria ser chamado de cavalo Junqueira, mas acabou ganhando o nome Mangalarga. Uma história que começou em 1750 quando João Francisco Junqueira conseguiu com a coroa uma imensa faixa de terra na região do Sul de Minas Gerais, em Cruzilia, para plantar, criar gado e cavalos.
História do Mangalarga Marchador
A raça Mangalarga Marchador é tipicamente brasileira e surgiu no Sul de Minas, através do cruzamento de cavalos da raça Alter – trazidos da Coudelaria de Alter do Chão, em Portugal – com outros cavalos selecionados pelos criadores daquela região mineira.
A base de formação dos cavalos Alter é a raça espanhola Andaluza, cuja origem étnica vem de cavalos nativos da Península Ibérica, germânicos e berberes. Os cruzamentos dessas raças deram origem a animais de porte elegante, beleza plástica, temperamento dóceis e próprios para a montaria.
Os primeiros exemplares da raça Alter chegaram ao Brasil em 1808, com D. João VI, que se transferiu para a Colônia com a família real. Os cavalos dessa raça eram muito valorizados em Portugal e a família real investia em coudelarias (haras) para o aprimoramento da raça. A Coudelaria de Alter foi criada em 1748 por D. João V e viveu momentos de glória durante o século XVIII, formando animais bastante procurados por príncipes e nobres europeus para as atividades de lazer e serviço.
Quando Portugal foi invadido pelas tropas francesas de Napoleão Bonaparte, inúmeras fazendas de criação de cavalos da raça Alter, inclusive a Coudelaria Alter do Chão, foram saqueadas. Nos anos subseqüentes, os cavalos Alter remanescentes no país foram cruzados com diversas raças, principalmente com a raça Árabe.
Mas quando D. João deixou Portugal, trouxe para o Brasil alguns dos melhores eqüinos da Coudelaria Alter do Chão. Dos animais que vieram para o Brasil antes da invasão francesa e, portanto, puro exemplares da raça Alter, descende o garanhão ‘Sublime’, considerado o marco inicial da raça Mangalarga Marchador.
A tradição oral nos conta que em 1812, Gabriel Francisco Junqueira, o Barão de Alfenas, teria recebido como presente do Imperador o garanhão Sublime. Gabriel Francisco teria, então, usado largamente esse reprodutor em suas éguas na Fazenda Campo Alegre, no Sul de Minas (a fazenda era uma herança de seu pai João Francisco Junqueira), daí resultando a base do que viria a ser o Mangalarga Marchador. As primeiras crias desses cruzamentos foram também chamadas de Sublime.
Quanto às éguas brasileiras utilizadas nos cruzamentos, estas foram originadas dos primeiros animais introduzidos no Brasil pelos colonizadores, sendo a maioria de sangue Berbere e Andaluz.
Desde o início dos trabalhos de sua seleção, Gabriel Francisco Junqueira levou em consideração o andamento cômodo, a resistência, rusticidade e o brio dos animais de sua criação. Naquela época, como o cavalo era o único meio de transporte, a notícia da existência de cavalos de andamento cômodo na Fazenda Campo Alegre despertou um grande interesse em todo o Sul de Minas e vários criadores adquiriram animais do Barão de Alfenas.
Alguns pesquisadores, porém, apontam algumas contradições assim como relatos dos descendentes diretos do Barão de Alfenas que não apóiam esta versão. Segundo os mesmos, as datas, tipo de cavalo presenteado, origem do cavalo, etc. não são compatíveis com dados históricos da época.
(Sugerimos a leitura da seção O Barão de Alfenas, do livro MANGALARGA MARCHADOR – E os outros Cavalos de Sela no Brasil de Rosalbo F. Bortoni, para entender melhor a participação do Barão de Alfenas na origem do Mangalarga Marchador.)
Responsáveis
A História do Mangalarga está intimamente ligada à História dos homens que povoaram o Sul de Minas, a partir dos primeiros anos do século XVII. Estes primeiros habitantes da região eram mineradores, atraídos pelas noticias que se espalharam da ocorrência de muito ouro nos rios e ribeiros daquelas terras.
Com o passar dos anos, a mineração foi sendo substituída pela agropecuária, com especial atenção para gado leiteiro e eqüinos para o trabalho.Algumas das famílias que se instalaram nesta região tornaram-se ancestrais de várias das mais tradicionais famílias mineiras, como os Junqueiras, os Resendes, os Andrades, os Meirelles, os Reis, os Ferreiras, os Carneiros, para citar apenas algumas.
Houve deslocamento dos que se interessaram pela agropecuária para a região de Baependi, Aiuruoca e São Tomé das Letras, onde já havia alguns moradores. Ali, nas terras mais férteis e nos campos mais vastos e de melhor topografia, os novos habitantes encontraram melhores condições para o que pretendiam, que era desenvolverem-se na agropecuária.

Foi então que se iniciou a seleção dos cavalos que viriam a ser os Mangalarga.
O Início do Mangalarga Marchador
Uma das famílias que se instalou na região das Comarcas de Baependi e Aiuruoca foi a de Helena Maria do Espírito Santo, que se casou com João Francisco Junqueira, o patriarca da família Junqueira.
Os descendentes de Helena Maria e João Francisco, ao começarem a trocar suas atividades de mineração pela agropecuária, desenvolveram um tipo de cavalo de porte médio, bastante forte, rústico e de boa ossatura. O andamento variava do diagonalizado até o lateralizado puro.
A seleção inicial se fez principalmente visando o andamento cada vez mais cômodo, trabalho esse que veio resultar na marcha batida ou picada, conforme a localização de cada núcleo. Naqueles mais próximos à região de maior influencia da mineração a preferência era pela marcha picada. Nos mais próximos a Baependi, Aiuruoca, São Tomé das Letras, em que a atividade principal passara a ser a pecuária, havia clara preferência pela marcha batida.
O essencial, entretanto, era que o cavalo fosse rústico, confortável para o cavalheiro, frugal e esperto.

https://preview.redd.it/k7iex6zcuvp51.jpg?width=945&format=pjpg&auto=webp&s=50ef5c1339cd8ecd0442097acf46f39b3051a5f0
Houve, portanto, uma seleção natural e os animais mais capazes e que atendiam os objetivos dos criadores deram os primeiros passos para o aparecimento das linhagens.
Início das Linhagens
As primeiras notícias que se têm sobre seleção e aprimoramento de cavalos são a partir de João Francisco Filho, com maior ênfase para a atuação de José Frausino, seu filho (filho e neto, respectivamente, de Helena Maria Espírito Santo e João Francisco Junqueira), que estabeleceram-se na Fazenda do Favacho.
Fazenda Campo Alegre
Propriedade do patriarca da família Junqueira, João Francisco Junqueira. Ali nasceu, em 1782, seu filho Gabriel Francisco Junqueira, depois Barão de Alfenas. Gabriel Francisco se casou com Ignácia Constança de Andrade e tiveram 10 filhos. Entre eles, dois se destacaram na criação de cavalos: Francisco Gabriel de Andrade Junqueira, chamado Chiquinho do Cafundó, de quem descendem os proprietários da Fazenda Tabatinga, e Antônio Gabriel Junqueira, da Fazenda Narciso, onde também se criaram famosos reprodutores da raça.
A Gabriel Francisco Junqueira, que continuou residindo na Fazenda Campo Alegre, é creditado o mérito de ter criado um tipo peculiar de cavalos, assim como a fixação do andamento marchador desses animais, tudo a partir de cruzamentos feitos de suas éguas com um garanhão que lhe fora presenteada pelo então Imperador do Brasil.
A tradição oral conta que em 1812, Gabriel Francisco, o Barão de Alfenas, teria sido presenteado pelo Imperador com um reprodutor da raça Alter. Gabriel Francisco teria, então, usado largamente esse reprodutor em suas éguas, daí resultando a base do que viria a ser o Mangalarga Marchador.
Apesar das controvérsias em relação a essa história, não resta a menor dúvida de que ele criava cavalos. E que Gabriel Francisco, juntamente com um sobrinho, José Frausino, se preocupou mais do que os outros com a evolução de suas montarias.
Fazenda do Favacho
Em 1828, José Frausino adquiriu para a Fazenda do Favacho um potro, chamado de Fortuna, em alusão ao alto preço pago por ele.
Fortuna foi o reprodutor que maior influência teve na fixação de um tipo, contribuindo definitivamente para a formação e fixação dos caracteres da raça Mangalarga.
A influência de Fortuna foi intensa e extensa, já que também nos animais posteriormente selecionados no Estado de São Paulo a descendência desse reprodutor foi de imensa importância.
Na Fazenda do Favacho foram gerados os Fortunas II e III. De Fortuna III, levado para São Paulo, depois de ter servido na Fazenda do Favacho por alguns anos, descendem os Fortunas IV e V, tendo voltado para a Fazenda do Favacho um descendente deles, o Armistício, que foi pai de Candidato, cavalo de imensa importância no criatório sul-mineiro em geral.
Tanto nos rebanhos de Minas Gerais, como nos de São Paulo, estes também iniciados por membros da família Junqueira, se nos detivermos numa análise genealógica, constataremos que as boas linhagens são quase todas provenientes do Fortuna.Dos Fortunas também descende Colorado, de capital importância no criatório do Mangalarga, também chamado Mangalarga Paulista.
Ainda na Fazenda Favacho, tiveram influência no correr dos anos os reprodutores: Plutão, Canadá, Duque, Calçado, Manco, Trovão, Montenegro, Jambo, Gesso, Albatroz, Fla-Flu, além dos já citados Armistício e Candidato.
Fazenda Traituba
Construída em 1831. Seu primeiro proprietário foi João Pedro Junqueira, que foi pai de João Pedro Diniz Junqueira. Uma filha deste casou-se com José Frausino Fortes Junqueira, e a partir daí a criação de cavalos tomou vulto na fazenda.
Tropa muito semelhante em tipo e aptidões à da Fazenda do Favacho, com ênfase para as qualidades funcionais do cavalo.
Garanhões que maior influência tiveram na tropa: Pégaso, Canário, Glicério, Armistício, Rádio, Rádio II, Bibelô, Beduíno, Candidato e Sátiro, sendo que este último foi para a Fazenda do Angathy, onde exerceu marcante influência.
Fazenda Campo Lindo
Fazenda Campo Lindo, de João Bráulio Fortes Junqueira (n.1837 f. 1901) e Gabriela Vitalina Diniz Junqueira.
Apaixonado pelo campo e pela pecuária, João Bráulio tornou famosa sua marca‘JB’. João Bráulio conseguiu formar tropa de grande refinamento e expressão racial, sem se descuidar das qualidades funcionais.
Pégaso, filho de Beline, serviu na Fazenda Traituba, gerando o excelente Rádio, que por sua vez gerou Sátiro, de capital importância na fixação de um tipo na Fazenda do Angathy.Da Fazenda Campo Lindo era outro reprodutor que exerceu grande influência nas tropas do Sul de Minas. Trata-se de Beline, nascido em 1901. Vejamos alguns exemplos.
No atual rebanho Herdade domina também a origem de Beline, através de Brasil e Ouro Preto JB, filhos; Londres JB, neto; Beline e Seta Caxias, bisnetos de Beline.
Clemenceau II, neto de Beline, é de uma suma importância no rebanho da Fazenda Tabatinga, já que era avô de Tabatinga Predileto e bisavô de TabatingaCossaco.
Na região de São Vicente de Minas, Beline também exerceu marcante influência. Assim é que as Fazendas Engenho de Serra, Pitangueiras, Bela Vista e Porto usaram por vários anos reprodutores ‘JB’, descendentes de Beline: Ouro Preto JB, filho de Beline; Clemenceau II JB, V-8 JF, Panchito JB e Londres JB, netos de Beline, além de Baluarte, filho de Panchito, bisneto, portanto de Beline.
Muito grande foi e é a influência dos animais da Fazenda Campo Lindo nos criatórios atuais, e muitos foram os reprodutores que continuaram na própria Campo Lindo ou influenciando outros criatórios: The Money, Farol, Rio Negro, Clemenceau I e Clemenceau II, Ouro Preto JF, Candidato, V-8, Sargento, Diamante e outros mais.
Fazenda Narciso
Criatório já extinto. Entretanto seus animais tiveram e têm marcante influência na raça Mangalarga Marchador.
Era de propriedade de Antônio Gabriel Junqueira, filho de Gabriel Francisco Junqueira, Barão de Alfenas.
Quase todas as tropas daquela época foram beneficiadas por reprodutores da Fazenda Narciso, destacando-se entre eles: Abismo, Trovador, Pretinho, Primeiro, Mussolino.
Fazenda do Angathy
Construída por volta de 1782 por José Garcia Duarte, bisavô de Cristiano dos Reis Meirelles, sob cuja influência tomou vulto na Fazenda do Angathy o criatório de cavalos.
Reprodutores que influenciaram na formação e continuidade da tropa: Bônus, Mozart, Mineiro, V-8 JF, Miron, este, filho de Sátiro, cavalo vindo da Traituba e de fundamental importância na Fazenda do Angathy, além de Salmon, Veto e Yankee.
Foi da Fazenda do Angathy um dos mais célebres reprodutores da raça, o Caxias I, nascido na Fazenda Luziana, em Leopoldina. Era também da Fazenda do Angathy o garanhão de nome Angathy, registrado sob o número 1 na Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador.
Linhagens de Tradição
A partir daquelas seis linhagens iniciais, a criação dos cavalos marchadores rapidamente se espalhou pela região sul-mineira, começando a alcançar regiões mais distantes, mas todas elas, inicialmente, no Estado de Minas Gerais. Hoje, porém, já se espalhou por todo o país e por alguns paises no exterior.
Muitos outros criatórios existiram na região sul-mineira. A criação do Mangalarga Marchador se deveu basicamente ao trabalho da família Junqueira. Mas sua consolidação se fez com o trabalho de grande número de pessoas. É provável que essas pessoas talvez nem estivessem imbuídas da importância que viriam a ter os animais que criavam. Eram fazendeiros que precisavam de cavalos para o trabalho. Gostavam daqueles animais que ofereciam conforto ao cavaleiro, e os criavam. Cada qual colaborou com uma pequena parcela para a fixação dos caracteres raciais e para maior divulgação da raça.
E por que ficou o nome Mangalarga Marchador?
Há várias versões e até lendas para a denominação ‘Mangalarga’. A mais consistente, segundo pesquisadores, está relacionada com a Fazenda Mangalarga, localizada em Pati do Alferes, no Estado do Rio de Janeiro.
Seu proprietário era um rico fazendeiro que, impressionado com os cavalos da família Junqueira, adquiriu alguns exemplares de Gabriel Francisco Junqueira – o Barão de Alfenas -, fazendeiro do Sul de Minas e deputado na Corte.
Vez por outra os proprietários da Fazenda Mangalarga iam à Corte com os cavalos sul-mineiros. Quando alguém se interessava pelos animais, eles indicavam as fazendas do Sul de Minas como sendo a origem dos cavalos.
Quando os compradores iam ao Sul de Minas, pediam cavalos iguais aos da Fazenda Mangalarga. E com o tempo, esta referência acabou transformando-se em nome.
Outra versão diz respeito a um cavalo do Imperador que teria sido o pai desta raça e se chamava Mangalarga.
A terceira versão diz respeito à forma do cavalo movimentar as mãos (as patas) dianteiras, como se estivesse vestindo mangas largas.
A marcha é o diferencial do Mangalarga, que é diferente dos outros animais marchadores. A marcha, que é o passo acelerado, se caracteriza por transportar o cavaleiro de maneira cômoda, pois não transmite os impactos ocorridos com os animais de trote.
Durante a marcha, o Mangalarga Marchador descreve no ar um semicírculo com os membros anteriores e usa os posteriores como uma alavanca para ter impulso. Marchando, ele alterna os apoios nos sentidos diagonal e lateral, sempre suavizados por um tempo intermediário, o tríplice apoio, momento em que três membros do Mangalarga Marchador tocam o solo ao mesmo tempo.
A fácil atuação do Mangalarga Marchador frente a obstáculos naturais demonstra sua aptidão nata para o trabalho e esportes em geral. No enduro, os animais da raça têm valorização crescente pela comodidade da marcha, que garante conforto ao cavaleiro, e pela resistência para percorrer longas distâncias.
A Exposição Nacional, a mais importante mostra do Marchador, é realizada desde 1982 pela Associação Brasileira dos Criadores do Cavalo Mangalarga Marchador (ABCCMM), no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte, e reúne representantes de todos os Estados. Os cerca de 300 expositores levam à pista mais de 700 animais, todos credenciados anualmente com os títulos de Campeão ou Reservado Campeão nas exposições oficializadas pela entidade em todo o país.
Associações
Em 1934 foi fundada a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo da Raça Mangalarga (ABCCRM). Anteriormente, houve uma notável migração de parte da família Junqueira para São Paulo. Chegando em novo solo, com topografia, cultura e caça diferentes, os cavalos tiveram que se adaptar a uma nova topografia e necessidades, por isto foi mais valorizada a marcha trotada que tem apoios bipedal, pois os animais de tríplice apoio, apesar de serem mais cômodos, não conseguiam acompanhar o ritmo alucinante das caçadas e a lida com gado em campo aberto.
Devido à inevitável diferença entre os criadores de Mangalarga de São Paulo e de Minas, foi fundada em 1949 uma nova Associação, a ABCCMM. Esta Associação teve origem a partir de uma dissidência de criadores que não concordavam com os preceitos estabelecidos pela ABCCRM e teve como objetivo principal a manutenção da marcha tríplice apoiada.
Mangalarga Marchador no Guinness Book
A condição de ser um animal resistente, dócil e cômodo e com regularidade permitiu ao Mangalarga Marchador entrar para o Guinness Book, o Livro dos Recordes. Entre maio de 1991 e julho de 1993, três cavaleiros – Jorge Dias Aguiar, 64 anos, Pedro Luiz Dias Aguiar, 60 anos, e o capataz de Pedro, José Reis, 65 anos – e seis animais da raça fizeram uma cavalgada durante aqueles dois anos, entre os pontos mais distantes do Brasil, Chuí, no Rio Grande do Sul, e Oiapoque, no Amapá, pelo projeto “Brasil 14 mil”. Com o retorno a São Paulo, percorreram 19.300 quilômetros. Uma das maiores estratégias de marketing feitas com a raça, o projeto acabou transformando-se na “Cavalgada Mercosul – Projeto Brasil 14 mil”, com a inclusão da Argentina e Paraguai, totalizando 25.104 quilômetros.
Características
– Temperamento dócil
– Capacidade de percorrer longas distâncias
– Adestramento fácil e rápido
– Pode ser criado somente em regime de pasto diminuindo os custos de manutenção
Morfologia
– Cabeça triangular e pescoço piramidal
– Tronco forte com costelas bem arqueadas
– Nos membros os tendões são vigorosos e bem delineados
– Altura mínima de 1,47 e máxima de 1,57, sendo 1,52 a altura ideal

https://www.vedovatipisos.com.bnoticias-artigos/mangalarga-marchado
submitted by Vedovati_Pisos to u/Vedovati_Pisos [link] [comments]


2020.09.18 16:11 Nagato83 Explicando a propriedade privada a partir de Minecraft Mundos dos Nexus [LINK]

Oi Gente! Partindo de Minecraft, neste vídeo buscamos acompanhar a origem da propriedade privada até sua consolidação, onde se torna uma força autonomizada que passa a exercer enorme influência sobre os homens. Por fim, apresentamos a tese de sua abolição reivindicada pela teoria emancipatória do proletariado, a necessidade de seu fim para o real fim da opressão sobre os homens. Espero que gostem!
https://youtu.be/hWohE7cPK0E
submitted by Nagato83 to SocialismoBrasileiro [link] [comments]


2020.09.18 16:10 Nagato83 Explicando a propriedade privada a partir de Minecraft Mundos dos Nexus [LINK]

Oi Gente! Partindo de Minecraft, neste vídeo buscamos acompanhar a origem da propriedade privada até sua consolidação, onde se torna uma força autonomizada que passa a exercer enorme influência sobre os homens. Por fim, apresentamos a tese de sua abolição reivindicada pela teoria emancipatória do proletariado, a necessidade de seu fim para o real fim da opressão sobre os homens. Espero que gostem!
https://youtu.be/hWohE7cPK0E
submitted by Nagato83 to Comunismo [link] [comments]


2020.09.18 16:07 Nagato83 Explicando a propriedade privada a partir de Minecraft Mundos dos Nexus [LINK]

Oi Gente! Partindo de Minecraft, neste vídeo buscamos acompanhar a origem da propriedade privada até sua consolidação, onde se torna uma força autonomizada que passa a exercer enorme influência sobre os homens. Por fim, apresentamos a tese de sua abolição reivindicada pela teoria emancipatória do proletariado, a necessidade de seu fim para o real fim da opressão sobre os homens. Espero que gostem!
https://youtu.be/hWohE7cPK0E
submitted by Nagato83 to BrasildoB [link] [comments]


2020.07.07 20:15 ElaborBR O eSocial e a fantástica fábrica de hipocrisia

Desde o último dia 15/05/2019, data em que grande parte das empresas do País tentou completar a implantação do eSocial e da EFD-Reinf, com a consolidação dos recolhimentos previdenciários pelo DARF gerado pela DCTF web, que as críticas ao “novo” sistema tem se intensificado ferozmente, ao ponto de hoje, 11/06/2019, a Folha de São Paulo publicar a notícia intitulada “Governo planeja acabar com eSocial e criar novo sistema”.
Nela, o economista Carlos da Costa, secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, define o eSocial da seguinte forma:
“É um sistema socialista, de controle de mão de obra e que as empresas não aguentam mais. Uma complexidade nefasta. A ideia é a gente acabar com o eSocial e ter um novo sistema bastante simplificado”.
Tenho certeza que ninguém, em sã consciência, discordaria de que as relações de trabalho precisam ser simplificadas, que a economia precisa urgentemente retomar o crescimento, afinal, temos atualmente mais de 13 milhões de desempregados, ou, em uma perspectiva mais ampla, mais de 28 milhões de subutilizados.
Mas o que podemos definir como “socialista”, como “complexidade nefasta”? O eSocial, ou a legislação trabalhista e previdenciária brasileira? Vejamos alguns exemplos:
Nossa Lei Maior, a Constituição Federal de 1988, prevê, dentre outros, em seu artigo 7º, que são direitos dos trabalhadores urbanos e rurais, além de outros que visem à melhoria de sua condição social:
Note que toda a “complexidade nefasta”, começa com nossa Lei Maior!
Mas não para por aí…
Vejamos mais alguns itens de nossa legislação que, em nossa opinião, sem entrar nos motivos que levaram o legislador a prevê-las, são verdadeiras aberrações!!
Note que citamos apenas alguns míseros exemplos…. tem muito mais!!
Porém, ficando somente neles, você pode afirmar que tem procedimentos operacionais que garantem o perfeito atendimento da legislação vigente?
Desculpe se pareço incrédulo e rude, mas, tenho certeza de que não pode!
E, se você conseguiu chegar até esta parte do texto sem enlouquecer, tenho convicção que você concorda com o secretário especial de Produtividade, Emprego e Competitividade do Ministério da Economia, mas com uma pequena correção…
A legislação brasileira é de uma complexidade nefasta, que simplesmente foi escancarada, não só pelo eSocial e pela EFD-Reinf, mas por todo o Sistema Público de Escrituração Digital – SPED, do qual fazem parte!
Porém, tem sido muito mais fácil culpar o computador que cruza todos os dados, do que enfrentar o problema de modernizar nossa legislação, de mudarmos nossa mentalidade de levar vantagem em tudo, de dar o bom e velho jeitinho brasileiro, dentre outras hipocrisias típicas de nós brasileiros…
Em nossa opinião declarações como as que vem sendo veiculadas a todo instante, tais como as apresentadas abaixo, embora envoltas no desejo de demonstrar sensibilidade a todos os problemas acima citados, acabam por confundir ainda mais, ao invés de ajudar!
Governo planeja acabar com eSocial e criar novo sistema
Bolsonaro anuncia redução de 90% de normas de segurança do trabalho
Comitê Gestor confirma mudança no prazo de envio de eventos
Mudar o prazo de entrega do dia 7 para o dia 15, na prática representa um alívio momentâneo, pois valerá até a entrada em vigor dos recolhimentos do FGTS a partir das informações provenientes do eSocial (GRFGTS) que está previsto para ocorrer a partir de Agosto/2019.
O advento do eSocial apenas automatizou e racionalizou a prestação de informações exigidas pela legislação trabalhista, previdenciária e tributária que não foi alterada, e, guardadas as devidas proporções, vem promovendo uma reeducação dos profissionais tanto de RH quanto de outras áreas, bem como dos empresários em geral, que, de tão acostumados a não serem fiscalizados e/ou processados, em certa medida, nem sabem mais a diferença entre o “certo” e o “errado” nas relações de trabalho.
Sendo assim, somos completamente favoráveis a medidas de simplificação, mas que devem vir da modernização da legislação trabalhista, previdenciária e tributária.
Enquanto isso, somos favoráveis à completa implementação do eSocial e da EFD-Reinf, mas, inicialmente, sem punições, e sim, orientações por parte dos agentes fiscalizadores, que, naturalmente terão meios de separar o joio do trigo, de modo a aplicar penalidades somente para os reincidentes que demonstrarem efetivamente má-fé em suas relações de trabalho.
Por fim, tanto a adequação da legislação, quanto a regulamentação de agravantes e atenuantes no processo de fiscalização eletrônica, devem ter muito claros os prazos de início e fim, que, seguidos de maneira séria e rígida, no processo de construção coletiva que já vem sendo adotado desde o início do projeto, garantirá benefícios para todos.

https://elaborbr.com/o-esocial-e-a-fantastica-fabrica-de-hipocrisia/
submitted by ElaborBR to u/ElaborBR [link] [comments]


2020.06.18 03:46 infocryptocoins Bitcoin, a consolidação continua? Zonas importantes para o curto prazo. - Dicas sobre Bitcoin - Ganhe rápido

Bitcoin, a consolidação continua? Zonas importantes para o curto prazo. - Dicas sobre Bitcoin - Ganhe rápido submitted by infocryptocoins to CertificadoDigital [link] [comments]


2019.12.06 18:46 ebookrevenda Qual é um bom lugar para promover artigos?

Qual é um bom lugar para promover artigos?

https://preview.redd.it/ziucjogyv1341.jpg?width=1000&format=pjpg&auto=webp&s=5d816883472b5d708058debd78ed66b3e277ac07
Olá, tem uma dica infalível para você que deseja promover o seu artigo para que Ele apareça nos buscadores como o Google, Yahoo e outro…
Utiliza um software chamado PCG programa classificados grátis, Esse é um software agregador de sites classificados grátis, cadastrado nesse programa tem mais de 200 sites de classificados grátis onde você pode anunciar, o programa serve para automatizar os anúncios quando você for divulgar algo, realmente é um excelente software, praticamente todos os anúncios que se faz usando essa ferramenta aparece nos buscadores.
Como usar o PCG programa classificados grátis para deixar o seu artigo no topo das buscas
A grande sacada aí está em após fazer o seu artigo postá-lo na maior quantidade possível de sites classificados grátis, de preferência utilizando o software PCG programa classificados grátis que tem alguns recursos mais para fazer com que seu artigo apareça nas buscas, você pode optar por fazer isso de duas formas,
1ª - Quando for anunciar em um site de classificados digitar um título atrativo pois geralmente o que aparece primeiro nas buscas são os títulos dos anúncios, Então sempre que fizer um artigo pense no título pois ao anunciá-lo É ele que vai aparecer nas buscas. Ao realizar a postagem no site de classificados usando o programa PCG coloque o título uma pequena descrição e o link do seu artigo;
Ou seja aqui na primeira opção podemos optar por postar o link do artigo e uma pequena descrição.
2ª - já na segunda opção você pode postar o texto de seu artigo em um site de classificados, geralmente alguns sites permitem postar outras linhas de texto, nesse caso obviamente você não vai poder postar todo o seu artigo no site de classificados, Porém na grande maioria dos Sites que estão no programa PCG você vai conseguir postar todo seu texto eu artigo. mesmo usando essa segunda opção sempre coloque o link do seu artigo assim ele vai aparecer nas buscas e ter mais visitas além das visitas do site de classificados logicamente.
Não sei se deu para perceber mas você terá visitas de duas formas, as visitas vindas diretamente do site de classificados grátis, e também as visitas vindas diretamente dos buscadores que vão indexar os seus anúncios assim como o Google e outros, podemos dizer que você mata dois coelhos com uma cajadada só.
Espero que minha resposta tenha sido adequada à sua pergunta e que você possa tirar algum proveito dela, fico muito grato caso possa me dar um voto positivo a essa resposta, desejo muito sucesso em suas divulgações de seus artigos, espero que consiga atingir os seus objetivos. abraços e até uma próxima oportunidade.
Palavras-chave relacionadas
artigos cientificos, artigos militares, artigos para festa, artigos definidos e indefinidos, artigos de opinião, artigos militares goiania, artigos de festa, artigos indefinidos, artigos academicos, artigos academicos google, artigos artesanato, artigos a an the, artigos academicos pdf, artigos avc, artigos administração, artigos alemão, artigos abnt, artigos autismo, a artigos definidos, a artigos em frances, artigos a o, artigos a favor da eutanasia, artigos a favor da redução da maioridade penal, artigos a importancia do brincar na educação infantil, artigos a educação no brasil, artigos a em espanhol, a caserna artigos militares, artigos árabes, artigos áreas de preservação permanente, artigos água, artigos ácido láurico, ágape artigos religiosos, ágape artigos religiosos anápolis - go, águia artigos militares uberlândia - mg, ágape artigos religiosos anápolis, águia artigos militares, álcool artigos scielo, artigos á consignação, artigos à consignação, artigos referentes à cibercultura, artigos 417 à 420 do código civil brasileiro, artigos 1237 à 1247 do código civil brasileiro, artigos 1052 à 1087 do código civil, artigos 31 à 36 da resolução cgsn 94/2011, artigos 991 à 996 do código civil, artigos embargos à execução, artigos religiosos à venda, artigos fraudes à execução, artigos brasileiros, artigos bebe, artigos bvs, artigos bncc, artigos budistas, artigos biomedicina, artigos biologia, artigos bts, artigos bíblicos, artigos bibliográficos, hepatite b artigos, b-on artigos cientificos, hepatite b artigos cientificos, complexo b artigos, hemofilia b artigos, hepatite b artigos academicos, linfocitos b artigos, vitamina b artigos, b fit artigos esportivos (b fit store) pres. prudente - sp, h b artigos esportivos - eireli, artigos codigo penal, artigos catolicos goiania, artigos cientificos sobre filosofia da educação, artigos criticos, artigos cientificos pdf, artigos católicos, artigos capes, artigos cientificos scielo, artigos c, vitamina c artigos, hepatite c artigos, vitamina c artigos cientificos, hepatite c artigos cientificos, c. qiangjun artigos para festas, a & c artigos promocionais ltda, vitamina c artigos academicos, hepatite c artigos academicos, r.c. artigos e equipamentos hospitalares ltda - epp, artigos de festa goiania, artigos dos direitos humanos, artigos de decoração, artigos definidos e indefinidos em espanhol, d artigos religiosos santo andré - sp, artigos de, d artigos cientificos, vitamina d artigos cientificos, vitamina d artigos, vitamina d artigos cientificos 2018, d'barreirinhas artigos para festas, d.caxias artigos militares e segurança em geral imperatriz - ma, artigos evangelicos, artigos esportivos anapolis, artigos exemplos, artigos em italiano, artigos evangelicos goiania, artigos em alemão, artigos e pronomes, artigos e preposições, artigos e substantivos, artigos e adjetivos, artigos e leis, artigos e incisos, artigos e suas classificações, artigos e contrações em espanhol, artigos e seus significados, artigos ética, artigos ética profissional, artigos ética empresarial, artigos ética pdf, artigos é um substantivo, artigos é bom, ética artigos cientificos, ética artigos scielo, é artigos esportivos, artigos sobre ética, o'que é artigos definidos, isto é artigos, o'que é artigos indefinidos, artigos cientificos o'que é, que é artigos definidos, que é artigos indefinidos, artigos o que ê, o que ê artigos, artigos festa, artigos festas goiania, artigos festa infantil, artigos filosofia da educação, artigos fisioterapia, artigos farmacia hospitalar, artigos femininos, artigos funerarios, artigos festa infantil goiania, artigos farmacia, artigos f, f&g artigos diversos, f r artigos para festa, f e f artigos de armarinhos e festas ltda, emporium j f artigos, f rocha artigos desportivos lda, artigos google, artigos gramatica, artigos google academico, artigos geek, artigos gratis, artigos gestão de pessoas, artigos gauchos, artigos gospel, artigos gravidez na adolescencia, artigos geeks, g artigos esportivos, proteina g artigos, g p ferreira artigos esportivos, p e g artigos evangelicos, g p ferreira artigos esportivos - me, pereira m.g. artigos científicos, artigos hospitalares, artigos hospitalares goiania, artigos halloween, artigos harry potter, artigos hipertensão, artigos hiv, artigos humanos, artigos historicos, artigos hpv, artigos harvard, artigos h pylori, artigos indefinidos em ingles, artigos ingles, artigos ipog, artigos interessantes, artigos italiano, artigos indefinidos em espanhol, artigos indianos, artigos internacionais, artigos indefinidos em frances, artigos i definidos, título i artigos 1o a 4o da constituição federal, i r artigos militares rio de janeiro - rj, d i artigos militares, capes artigos, webluxury i artigos de luxo, i r artigos militares, capítulo i - artigos 527 a 530, i concurso de artigos científicos do stj, artigos índigenas, artigos sobre índices, artigos sobre índigo, arco íris artigos para festas marília - sp, artigos sobre o índio, arco íris artigos para festas, artigos sobre moda íntima, artigos de papelaria ícone, artigos juridicos, artigos judaicos, artigos jornalisticos, artigos japoneses, artigos jean piaget, artigos jusbrasil, artigos judiciais, artigos juridicos pdf, artigos justiça gratuita, artigos jejum intermitente, artigos j r guzzo, j a artigos gauchos, j a artigos para decoração, j a artigos gauchos sapucaia do sul, j romero artigos, j mendes artigos de viagem ltda, j gondim artigos esportivos, cateter duplo j artigos, j. areal artigos texteis lda, j quelhas artigos escritório lda, artigos kpop, artigos kombucha, artigos kaizen, artigos karl marx, artigos kefir, artigos kurt lewin, artigos kishimoto, artigos kazuko, artigos karina okajima fukumitsu, artigos kombucha pdf, k & k artigos para festas florianópolis - sc, vitamina k artigos, k & k artigos para festas, k.s. artigos esportivos - eireli - me, vitamina k artigos cientificos, rosa k artigos de perfumaria ltda, bloco k artigos, k.s. artigos esportivos - eireli, k.s. artigos esportivos, k-preta artigos de papelaria, artigos lingua portuguesa, artigos literarios, artigos linkedin, artigos leis, artigos logistica, artigos leandro karnal, artigos lei maria da penha, artigos lgbt, artigos ldb, artigos lista, artigos l carnitina, artigos l, l-prf artigos, l carnitina artigos cientificos, l l artigos para decoração e floricultura cuiabá - mt, l arginina artigos, l xambre artigos esportivos, l l artigos p f e me, l c pudell artigos do, l r lagos artigos medicos e hospitalares eireli - me, artigos militares df, artigos militares anapolis, artigos maçonicos, artigos medicos, artigos militares garavelo, artigos militares jardim guanabara, artigos mais comuns, artigos militares jatai, m. camicado artigos p festas são paulo - sp, m camicado artigos para festa, m. camicado artigos p festas, m rizzi artigos para decoracao ltda - me, m.franco artigos em couro uberaba - mg, m dantas artigos para festas e embalagens ltda, m-learning artigos, n e m artigos militares, m.b.a artigos religiosos lavras - mg, artigos natalinos, artigos natalinos goiania, artigos não críticos, artigos natalinos atacado, artigos nutrição, artigos neon para festa, artigos numerais, artigos no prelo, artigos no linkedin, artigos natação, n acetilcisteína artigos, artigos n. 120 1 alín. d do código processo penal, n-acetilcisteína o que é, n acetilcisteína o que é, artigos ortopedicos, artigos odontologia, artigos ortopedicos goiania, artigos online, artigos obesidade, artigos olavo de carvalho, artigos originais, artigos o que é, artigos orientais, artigos ortodontia, o artigos científicos se subdividem em três tipos, artigos o globo, artigos o segredo, artigos o brincar na educação infantil, artigos o que significa, artigos o ludico na educação infantil, artigos o que é qualidade de vida, artigos o q sao, artigos o que é autismo, artigos ópticos, artigos para festa infantil, artigos portugues, artigos para bebe, artigos para confeitaria, artigos para festa atacado, artigos pet, artigos para festa de aniversario, artigos p festa infantil, artigos p festa 25 de março, artigos p&d, artigos p festa campinas, artigos para festa junina, artigos para piscina, artigos que mais caem na oab, artigos quantitativos, artigos qualitativos, artigos qualidade de vida, artigos qualis, artigos quais são, artigos quimica, artigos qualidade de vida no trabalho, artigos que mais caem em concursos, artigos quantitativos scielo, que artigos garantem o direito à livre expressão justifique sua resposta, que artigos foram explorados na amazônia no período colonial, que artigos da lei 8.159 fixam as categorias de sigilo de arquivo para os órgãos públicos, que artigos foram usados para indicar que a raposa, artigos que mais caem na oab 2018, artigos que problematizam a questão do uso privado da coisa pública, artigos que mudaram na clt, artigos que mais caem na oab 2019, artigos religiosos, artigos religiosos anapolis, artigos religiosos campinas goiania, artigos religiosos atacado, artigos religiosos rio verde, artigos religiosos catalao, artigos religiosos goiania centro, artigos relacionados a educação, artigos revista veja, r 44 artigos esportivos, r paz artigos religiosos, r miotto artigos de couro, artigos sobre filosofia da educação, artigos scielo, artigos sobre depressão, artigos sobre educação, artigos sobre autismo, artigos sobre ansiedade, artigos sobre administração, artigos sobre tdah, artigos sobre psicomotricidade, artigos sobre segurança do paciente, artigos s.a, artigos s&op, s hub artigos, 5 s artigos, camp s artigos para pr, sistema s artigos, camp s artigos, artigos tcc, artigos tecnologia, artigos tdah, artigos trabalhistas, artigos traduzidos, artigos tipos, artigos taticos, artigos teologicos, artigos tecnicos, artigos tribunal do juri, linfocitos t artigos, teste t artigos, t i brasil artigos tecnicos industriais ltda, artigos umbanda, artigos usp, artigos ufg, artigos umbanda goiania, artigos urgencia e emergencia, artigos usucapião, artigos universitários, artigos uti, artigos uan, artigos usados, artigos u, artigos sobre úlcera de pressão, artigos 67 parágrafo único e 386 da clt, ácido úrico artigos, artigos 571 parágrafo único e 578 do código civil, artigos 1.105 paragrafo único e 1.474 do código civil, artigos 2o parágrafo único e 4o da lei 1.060/50, artigos 1.003 parágrafo único e 1.032 do código civil, artigos de uso único, artigos 321 parágrafo único, artigos 927 parágrafo único cc, artigos veterinaria, artigos violencia domestica, artigos vantagens e desvantagens da empresa familiar, artigos vikings, artigos vetados por bolsonaro, artigos violência obstétrica, artigos vygotsky, artigos vintage, artigos vitamina d, artigos ventosaterapia, v-unit artigos militares, capítulo v artigos 158 e alíneas e 482 da clt, saturno v artigos, v. a. xambre artigos esportivos - e, artigos wikipedia, artigos winnicott, artigos web, artigos wallon, artigos wanda horta, artigos wordpress, artigos whey protein, artigos word, artigos wms, artigos watsu, wartigos funerarios, w a artigos de festas e descartaveis ltda, w a artigos de festas, w & w artigos esportivos ltda me, w w artigos esportivos campo grande, artigos xamanicos, artigos xenofobia, artigos xadrez, artigos xiaomi, artigos xerostomia, pronomes ou artigos, artigos ou incisos, artigos xeroderma, xilitol artigos cientificos, xilitol artigos, artigos x, alopecia x artigos, raio x artigos, geração x artigos, raio x artigos cientificos, to the x artigos esportivos, artigos yoga, artigos youtube, artigos yahoo, artigos yolanda guerra, artigos yugioh, artigos yoga sao carlos, artigos yes, yoga artigos cientificos, yolanda artigos religiosos, yoga artigos academicos, geração y artigos cientificos, geração y artigos, artigos y preposiciones en portugues, artigos zen, artigos zootecnia, artigos zika, artigos zoologia, artigos zootecnia pdf, artigos zero hora, artigos zygmunt bauman, artigos zumba, artigos zoonoses, artigos zootec, geração z artigos cientificos, z sport artigos esportivos americana - sp, geração z artigos, z sport artigos esportivos, a z artigos para lojistas, artigo geração z, geração z artigo, geração z pesquisa, artigos 01 até 23 do código de processo penal, artigos 014, artigos 013, artigos 021, artigos 012, artigos cpc 00, artigos sobre cpc 00, artigos de 1 00 atacado, 0 que artigos, 0 que são artigos definidos e indefinidos, 0 que são artigos, artigos 147, artigos 196 a 200, artigos 121, artigos 157, artigos 186 e 927 do código civil, artigos 18 e 26 do código de defesa do consumidor (cdc), artigos 182 e 183 da constituição federal, artigos 124 a 128 do código penal brasileiro, artigos 155, artigos 1723 e seguintes do código civil, 1 artigos científicos, artigos 1 ao 5 da constituição federal, artigos 1 ao 5, artigos 1 ao 4 da constituição federal, artigos 1 ao 4, artigos 1 ao 4 cf, artigos 1 da constituição federal, artigos 1 2 3 4 e 5 da constituição federal, artigos 1 2 3 4 5 da constituição, artigos 1 e 2 da declaração universal dos direitos humanos, artigos 247 a 249 e 881 do código civil, artigos 28, artigos 218 e 219 do cpp, artigos 205 a 214, artigos 2o e 3o do cdc, artigos 264 a 285 do código civil, artigos 2019, artigos 205 e 206 do código civil, artigos 22 ao 39 do codigo civil, artigos 2 e 3 da clt, 2 artigos da declaração universal dos direitos humanos, 2 artigos de opinião, 2 artigos definidos, 2 artigos em inglês, 2 artigos do estatuto do idoso, 2 artigos indefinidos, 2 artigos do eca, 2 artigos palavras, 2 artigos para festas, artigos 312 ao 327 do código penal brasileiro, artigos 380 ou 381 do regulamento do código tributário estadual, artigos 328 a 337-a do código penal, artigos 312 ao 327 do código penal brasileiro - decreto-lei no 2.848 de 7 de dezembro de 1940, artigos 33, artigos 33 ao 35 da lei no 8.112/90, artigos 37 a 41 da constituição federal, artigos 35, artigos 329 e 331 do código penal, artigos 30 e 31 da lei no 9.656 de 1998, 3 artigos dos direitos humanos, 3 artigos do eca, 3 artigos da constituição brasileira, 3 artigos de opinião, 3 artigos da constituição de 1988, 3 artigos da constituição de 1824, 3 artigos penais, 3 artigos definidos, 3 artigos da declaração dos direitos do homem e do cidadão, 3 artigos do tratado de versalhes, artigos 417 a 420 do código civil brasileiro, artigos 421 e 422 do código civil, artigos 482 e 483 da clt, artigos 479 e 480 da clt, artigos 495 e 501 do código de processo civil, artigos 4 ano, artigos 462 a 466 do código civil, artigos 457 e 458 da clt, artigos 467 e 477 da clt, artigos 487 iii b e 178 ii do cpc, 4 artigos dos direitos humanos, 4 artigos do eca, 4 artigos da constituição de 1824, 4 artigos definidos, 4.artigos 205 a 214 da constituição da república federativa do brasil, 4 artigos em espanhol, 4 artigos sobre, artigos 4 ano exercicios, artigos 4 ano fundamental, artigos 5° lx e 93 ix da constituição federal, artigos 59 e 611 § 1o da consolidação das leis de trabalho, artigos 586 a 592 do código civil, artigos 579 a 585 do código civil, artigos 544 e 557 do cpc, artigos 5 ano, artigos 5 da constituição, artigos 593 a 609 do código civil, artigos 53 ao 61 do novo código civil, artigos 5s, 5 artigos do eca, 5 artigos especificos do estatuto do idoso, 5 artigos do estatuto do idoso, 5 artigos da declaração universal dos direitos humanos, 5 artigos penais, 5 artigos criminais, 5 artigos do codigo de hamurabi, 5 artigos da constituição, 5 artigos definidos, 5 artigos da reforma trabalhista, artigos 6 ano, artigos 653 a 666 do código civil, artigos 647 e 648 do código de processo penal, artigos 6 da constituição federal, artigos 693 a 699 do código de processo civil, artigos 6o e 7o da lei 8.906/94, artigos 611-a e 611-b da clt, artigos 611 a 625 da clt, artigos 610 a 626 do código civil, artigos 682 a 692 do código civil, 6 artigos cientificos, artigos 6 e 7 da constituição federal, artigos 6 ano atividades, artigos 6 e 7 do cpp, artigos 6 e 7 da constituição, artigos 6 7 e 8 da constituição federal, artigos 6 cdc, artigos 71 e 77 e § 2o do art. 78 do decreto no 3.048, artigos 71 a 73 da lei 8.213/91, artigos 722 a 729 do código civil, artigos 719 e seguintes do novo código de processo civil, artigos 70 e 71 da ldb, artigos 70 a 75 da constituição federal, artigos 774 e 775 da clt, artigos 79 a 81 do código civil, artigos 736 e seguintes do cpc, artigos 7 da constituição federal, 7 artigos dos direitos humanos, 7 artigos penais, 7 artigos da constituição americana, 7 artigos mais cobrados da lei 8666, 7 artigos de festa, 7 artigos definidos, 7 artigos sobre, artigos 7, artigos 7 ano, artigos 847 da clt, artigos 827, artigos 818 da clt, artigos 827 e 835 do código civil brasileiro, artigos 835 e 838 do novo código civil, artigos 8 e 9 da resolucao 218/73 do confea, artigos 827 835 e 838 do código civil brasileiro, artigos 840 a 850 do código civil, artigos 818 a 839 do código civil, artigos 835 i e 854 do novo código de processo civil, 8 artigos dos direitos humanos, 8 artigos definidos, artigos 8 e 9 do confea, artigos 8 e 9 do crea, artigos 8 e 25 da convenção americana, artigos 8 da constituição, 8 tipos de artigos, artigos 927, artigos 991 a 996 do código civil, artigos 926 e 927 incisos iii e iv do cpc, artigos 98 e 99 do cpc, artigos 991 e 992 do código de processo civil, artigos 914 a 920 e 921 todos do código de processo civil, artigos 966 a 1195 do código civil, artigos 991 a 996 do novo código civil, artigos 941 a 945 do código de processo civil, artigos 982 e 983 do código civil de 2002, 9 artigos do eca, 9 artigos definidos, artigos 9, artigos 9 cpc, artigos 9 certos na administração de medicamentos, artigos 9 do decreto no 3.048 de 06/05/99, artigos 9 do ncpc, clt artigos 9, artigos 9.e 53.o do código do iva
submitted by ebookrevenda to MarketingDigitalBR [link] [comments]


2019.12.02 04:01 JairBolsogato Os Quatro Estágios da Venezuelização - Brasil chegou ao Estágio 2

Ao olhar para o colapso da Venezuela, vejo que nada do que aconteceu era novo. Como muitos outros países que passaram por circunstâncias semelhantes podem atestar, passamos por quatro estágios de colapso.

Estágio 1) O Exílio

O primeiro estágio foi o exílio, voluntário para os destacados membros da oposição do mundo político, e que puderam prever e sentir os primeiros impactos da máfia delinqüente.
São políticos que entenderam exatamente do que se tratava a tomada do Supremo Tribunal em 2015: uma apreensão e consolidação de poder sobre a ocupação do sistema de Justiça, subordinada à figura do presidente. Isso impediria qualquer tentativa adicional de julgar os políticos do Partido Socialista e qualquer pessoa que colaborasse com eles, independentemente dos crimes cometidos.
É muito provável que eles tivessem informações em primeira mão e sabiam o que estava por vir. Eles tentaram avisar toda a população do que estava chegando. Alguns ainda o fazem, como Pablo Aure, ou o jornalista Braulio Jatar (prisioneiro em casa e não pode fazer declarações públicas) e a jornalista Tamara Suju, e receberam as primeiras ameaças, os primeiros encarceramentos e até proibições de participação política. Possíveis candidatos da oposição, como Leopoldo Lopez e Capriles, não são mais uma opção: foram totalmente vendidos e corrompidos. (Capriles recebeu dinheiro de subornos da Odebrecht, de acordo com declarações do CEO).

Estágio 2) A migração da classe média alta

O segundo estágio foi a migração da classe média alta.
Os profissionais que puderam ver lentamente a qualidade de vida diminuindo e, apesar de possuírem propriedades e famílias ampliadas, decidiram escapar. Dado o bom nível de educação (muitos deles com estudos do 4º nível), eles puderam passar pelo processo sem muita luta.
Afinal, isso aconteceu em muitos países e não fomos a exceção. Felizmente, a educação universitária gratuita (algo que diferenciava a Venezuela de outros países da América do Sul) permitiu o acesso a estudos de terceiro nível àqueles que realmente apreciavam, e mais a capacidade financeira e resistência necessárias para completá-los e se tornarem profissionais (geralmente com a ajuda de toda a família).
Muitos profissionais de medicina, saúde, engenharia e direito vêm da classe média baixa, assim como eu e quase toda a minha família. Existem muitas histórias sobre a avó ter que vender “arepas” nas ruas ou limpar casas e escritórios, apenas para que seus filhos e filhas pudessem se tornar operários de fábrica ou técnicos de nível médio, e seus descendentes pudessem se tornar médicos, advogados e engenheiros.
As receitas do petróleo, investidas em boa educação nas décadas de 80 e 90, foram um dos nossos pontos fortes. No entanto (lembra-se da chamada “Revolução Cultural na China”?) Depois que a ala esquerdista tomou conta do país, isso mudou drasticamente. Os recursos para universidades e instituições educacionais patrocinadas pelo estado foram cortados. Os salários dos profissionais da educação são uma piada, assim como a maioria dos salários da classe trabalhadora.
A implantação da doutrina esquerdista nas instituições educacionais do exército permeou e minou a educação republicana, permitindo uma influência "revolucionária" que resultou extremamente tóxica para os valores éticos e morais que nossas forças armadas já tiveram. O respeito à nossa Constituição não existe mais, nem no Exército. Em nome da chamada "Revolução" que não existe mais, mas nas palavras rasas e vazias que compõem os discursos cada vez mais fracos, arrogantes (e agora desesperados) dos expositores da máfia, nossa Constituição foi pisada, rasgada e destruída. violou um número esmagador de vezes.
Os dissidentes, como eu, que uma vez perceberam onde isso realmente estava indo, agora são as maiorias e estão sendo subjugados pela fome e pelas doenças. A maioria dos oficiais militares está agora sob uma vigilância rigorosa das organizações de inteligência, e talvez outras que nem conhecemos.
A desmontagem da estrutura antiga do exército republicano já está completa, com oficiais jovens e analfabetos, com escalões médios-altos, mas sem nenhuma instrução formal para merecê-los e total impunidade. As classificações são para fornecer "autoridade", passar por todas as postagens sem ser verificado e prender pessoas sem ordem judicial. E, claro, isso é ilegal, mas eles fazem de qualquer maneira. Antes do desastre Hugo Chávez, mandar alguém para a prisão não era tão fácil. Hoje em dia, as pessoas são presas apenas por twittar como estão putas com a máfia. Isso pode ser verificado nas redes sociais como Twitter e Facebook.
Não era minha intenção escrever um artigo meramente político, mas aqui vai. As consequências dessa bagunça política é o que nos expulsou do nosso país.

Estágio 3) Confisco da propriedade privada

Isso é incrivelmente doloroso para mim, pois o terceiro estágio parece ter começado em 2018: tirar as propriedades particulares das mãos dos proprietários desarmados. Em Villa Rosmini, cidade de Maracaibo, Zulia afirmam que demoliram o portão de um condomínio com uma empilhadeira quando os vizinhos se recusaram a permitir a entrada de policiais e bandidos.
Não houve nem um tiro nas “autoridades” que destruíam a propriedade privada: a polícia estava lá protegendo o operador da empilhadeira.
Eles vão "redistribuir" as casas vazias às gangues dos Colectivos e vão espionar para o governo e coletar informações sobre os vizinhos.

Estágio 4) Detendo dissidentes

Na terceira etapa coletam informações para a máfia comunista usar na etapa seguinte. Quando eles irem de casa em casa após a quarta etapa, prepararão campos de concentração para os dissidentes, como já aconteceu na Rússia e na China.
Eu sabia que isso ia acontecer, depois de testemunhar o "Tio" Hugo apreendendo prédios no centro de Caracas, para "redistribuí-los" aos "pobres", uns caras que ninguém sabia quem eram. Nos apressamos em pegar nossos passaportes logo depois disso por precaução.
Muitas pessoas riram de mim. Agora eles não riem. Especialmente aqueles que não podiam deixar o país.
Mal acredito que estou escrevendo sobre isso agora. Mas sei que às vezes a realidade supera nossas fantasias mais loucas. Embora nunca tenha sido um homem muito religioso, não posso deixar de notar a intervenção de Deus em minha vida e realmente agradeço todos os dias por todas as minhas bênçãos.

Venezuela é um estado falido

Começou lentamente, mas a tinta na parede está lá, fresca e pingando por todo o lugar. A máfia fez do Estado um fracasso, saqueou nossa riqueza nacional, aprisionando violentamente os que se opunham a isso e gerando um terror constante nos cidadãos. Essa é uma técnica usada meticulosamente nos governos totalitários de esquerda (e nazistas), com um toque moderno, se você quiser.
As sanções internacionais trabalham contra eles, até certo ponto. Mas isto não é o suficiente. Destruir um portão com uma empilhadeira só porque os vizinhos não querem que seu condomínio fique cheio de bandidos, morando perto de seus filhos e idosos ... isso é uma espécie diferente de terror. É uma total falta de respeito por propriedades e pessoas. Isso merece ser punido e muito severamente. É uma intimidação aberta.
É um crime contra a nossa Constituição e os direitos que uma vez foram garantidos por ela.
Por Jose G Martinez D
https://www.theorganicprepper.com/stages-collapse-venezuela/
Jose é um profissional de classe média alta. Ele é ex-trabalhador da empresa estatal de petróleo com um diploma de bacharel em uma das melhores universidades nacionais. Ele tem uma pequena família de 4 membros, mais dois gatos e um cachorro. Um SUV velho, mas em boa forma, uma boa casa de 150 metros quadrados em um bairro agradável, em uma cidade pequena, mas (anteriormente) próspera, com dois shoppings de tamanho médio.
José é um prepper e compartilha seus relatos de testemunhas oculares e histórias de sobrevivência desde o colapso de sua amada Venezuela. Graças à ajuda das pessoas pela internet, José tirou sua família da Venezuela. Atualmente, eles estão começando uma nova vida em outro país. Siga Jose no YouTube e obtenha acesso ao seu conteúdo exclusivo no Patreon.
submitted by JairBolsogato to brasilivre [link] [comments]


2019.11.25 22:34 Pedroyan Lembra daquele app que falei 1 mês atrás? Virou realidade graças à vocês!

Fala galera, beleza?
Há um mês atrás eu fiz um post sobre uma ideia que tive que recebeu bastante suporte da comunidade (foi o post mais curtido do dia), e graças à vocês está virando realidade :)!
A aplicação, chamada de Ynvisto, é uma plataforma de consolidação de investimentos com versão web gratuita feita para simplificar a nossa vida de investidor. O app irá contar com features como :
Ainda interessados? Lançamos as inscrições para a versão alpha da ferramenta! Mas corre que as vagas são limitadas hein ;)
Espero que vocês gostem dessa jornada tanto quanto eu!
submitted by Pedroyan to investimentos [link] [comments]


2019.10.28 01:54 readyfortheplague Até então o que me sara não me faz falta !

E imagine só !
você ficando velho
imagine só !
que nada aconteceu e você conseguiu envelhecer
a abrir um sorriso pro tido uma vida plena !
até então ! seja o que for !
não tem nada de bom do lado de fora da segurança
e no final o pacto fatal sobre o amor e a aliança
sei não
não tenho dessas coisas
até então ! quando eu tento lembrar sobre romance eu acabo vendo todos os meus erros
e a cada dia que passa eu os faço mais e mais !
mas é porque eu não entendo
não entendo o que você diz !
nem o que faz !
mas eu consigo me lembrar de muitas coisas que vivi
e eu já estou velho !
e até então é tudo parte da consolidação de um novo patamar padronizado pela associação de equivalências
pertinência !
de todo que compõe o quê
imagine só ! você abrindo um sorriso por ter tido uma vida plena !
submitted by readyfortheplague to u/readyfortheplague [link] [comments]


2019.10.05 00:42 Pedroyan E se o Kinvo e o Trademap tivessem um filho, vocês o usariam?

Fala galera, beleza?
Sou um desenvolvedor de software apaixonado por investimentos e estou desenvolvendo um produto de consolidação de resultados para investidores pequenos e gostaria de saber a opinião de vocês antes de disponibilizá-lo publicamente!
Acredito que muitos de vocês conhecem o Kinvo e o utilizam. É de fato uma aplicação muito boa e recomendo para quem não usa porém acho que tem os seus defeitos. Mais especificamente:
Oque eu proponho na minha aplicação é o seguinte:

E ai oque vocês acham? É um produto que agrega valor na sua vida ou perda de tempo por conta de soluções já existentes? Possui features interessantes ou só um bando de coisa sem sentido agregada num produto? Alguma sugestão para melhoria?
Para aqueles que tiver interesse na aplicação e tem interesse em vê-la se tornar uma realidade, só postar aqui no post que te chamaremos para fazer parte do grupo dos primeiros usuários! A primeira versão liberada será limitada à somente 100 usuários, onde o registro só poderá ser feito por meio de convites.
submitted by Pedroyan to investimentos [link] [comments]


2019.10.02 01:08 Dentito O que vocês acham da estabilidade de um professor de universidades públicas?

Eu estava conversando com um liberal sobre a ocorrência de alguns professores (minoria) em universidade pública não terem comprometimento com a faculdade. Então achei esse texto. Gostaria de ouvir a opinião de vocês:
Navalha na carne

Como avaliar e punir professores considerados ruins pelos alunos, sem cometer injustiças?

Aguirre Talento Da equipe de reportagem

“Você só pode tomar uma atitude quando terminar o curso, porque senão o professor te marca”, afirma João Martini, aluno de Engenharia Civil da Universidade Federal da Bahia (UFBA). Ele se refere à dificuldade existente nas universidades públicas de reclamar de um docente e, mais ainda, de essa reclamação gerar maiores conseqüências, como uma demissão.
“Quando alunos descontentes vêm procurar o departamento, nós entramos em contato com o professor e procuramos resolver o problema através do diálogo”, explica Isaac Lázaro, chefe do departamento de matemática da UFBA. O único caso de demissão envolvendo seu departamento foi o de um professor substituto que passou 30 dias sem dar aula. Por se tratar de um substituto, “o desligamento é mais fácil, pois ele tem um contrato precário”, revela Lázaro.
Um professor de universidade pública é um funcionário público concursado e, por isso, goza de estabilidade empregatícia. “Ele até pode ser demitido, mas tem que passar por uma investigação para ser apurada uma falta grave que justifique a exoneração dele do seu cargo”, explica o advogado Luís Melo. Segundo ele, é muito difícil que uma suposta má-qualidade do professor cause uma demissão, porque tal avaliação funda-se em critérios subjetivos e de difícil comprovação.
Mesmo com a existência dessas dificuldades, alunos ainda encontram maneiras para exigir docentes de qualidade. Na Faculdade de Comunicação da UFBA, circulou em maio um abaixo-assinado com o objetivo de afastar o professor Jonicael Cedraz das aulas da disciplina Oficina de Radiojornalismo. “Existe historicamente uma insatisfação com as aulas de Jonicael, existem várias queixas dos estudantes a respeito das aulas dele”, conta Renato Cordeiro, organizador do documento. Por sua vez, Cedraz alega: “Não temos as condições mínimas de funcionamento para um laboratório de radiojornalismo”, atribuindo a tais problemas o descontentamento dos alunos.
O abaixo-assinado foi apresentado em uma reunião do departamento da Facom ocorrida em 21 de maio e continha 120 assinaturas. Decidiu-se pela formação de uma comissão de sindicância composta por outros dois professores e por uma estudante membro do Centro Acadêmico. Na próxima reunião de departamento será apresentado um parecer sobre a atuação docente de Cedraz, podendo ou não ser acatado o pedido de afastamento da sua disciplina.
Em faculdades particulares, o desligamento de um professor é mais fácil e mais comum. “O professor de uma faculdade privada está ligado à Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT). Isso permite que ele seja dispensado com relativa facilidade, desde que seja paga sua rescisão. Então, por exemplo, pode ser alegada uma diminuição de custos e despedir”, explica Melo.
Nessas instituições, os abaixo-assinados de alunos costumam ser mais efetivos. Roberta Oliveira, ex-aluna da Escola Superior de Matemática da Bahia (ESEB), disse à reportagem que um professor de matemática foi demitido da instituição há alguns anos devido a um abaixo-assinado de sua turma. “Quem tinha facilidade com a matéria conseguia acompanhar, mas para quem tinha dificuldade ele deixava a desejar, não tinha preocupação com esses estudantes e ainda começou a marcá-los”, conta ela. Os alunos se manifestaram e após o término do semestre o professor foi demitido. “O que ele não entendeu é que numa faculdade privada, quem manda são os alunos. As aulas têm que se adequar a eles”, explica.
Para o professor Joviniano Neto, presidente da Associação dos Professores Universitários da Bahia (APUB), a estabilidade empregatícia de um professor concursado não o tornaria acomodado, pois “há muitos outros estímulos e cobranças”. Como exemplo ele citou relatórios periódicos, execução de projetos de pesquisa, ministração de aulas em disciplinas que, muitas vezes, não se repetem, encargos de chefia de departamento e colegiados de curso, dentre outros.
No entanto, nenhum desses “estímulos” garante por si só a qualidade da aula de um docente. O professor Robert Verhine, mentor de um sistema de avaliação docente existente na UFBA, opina criticamente: “Com certeza essa estabilidade atrapalha a qualidade do ensino. Há professores que não vão para a aula, não preparam suas aulas, não fazem esforço nenhum para melhorar. Sou da opinião que todos os professores devem ser responsabilizados pelo trabalho que realizam”.
Link: http://www.jornaldafacom.ufba.bjornaldafacom2/E10/Rep/rep10.html
submitted by Dentito to brasil [link] [comments]


2019.09.05 17:55 Makaveli_Killuminati Como seria o Brasil hoje em dia se o Jango não tivesse sofrido o golpe?

Estava escutando o podcast da folha sobre os presidentes e me veio esse questionamento. O historiador da UFF convidado afirmou que a reforma agrária não era muito contestada e só um consenso sobre o modo de realizá-la que paralisou tudo, posto que era um prejuízo haver tantas terras improdutivas.
Todas as mudanças estruturais propostas, na minha opinião, seriam perfeitas pro desenvolvimento do capitalismo- não o contrário. Modernização da indústria nacional, consolidação da democracia após a tentativa de golpe do Jânio, programas sociais que fomentassem o consumo e melhor padrão de vida... Sei lá, um puta desperdício de 2 décadas na mão de ditadores covardes
submitted by Makaveli_Killuminati to brasil [link] [comments]


2019.08.19 01:41 O-Pensador O Pequeno Manual do Anarquismo Individualista

Este ensaio foi escrito em 1911 e publicado posteriormente na Enciclopédia Anarquista de Sébastien Faure.
I
O anarquista é aquele que nega a autoridade e rejeita seu corolário econômico: a exploração. E isso em todas as áreas de atividade humana. O anarquista deseja viver sem deuses nem mestres; sem patrões nem diretores; alegais, sem leis e preconceitos; amorais, sem obrigações e moralidades coletivas. Ele deseja viver em liberdade, viver sua concepção pessoal de vida. Em seu interior, ele é sempre um a-social, um refratário, um excluído, alguém que está à margem, à parte, um inadaptado. É por obrigação que vive em companhia daqueles cujos hábitos repugnam seu temperamento, é como um estranho no ninho. Ele só se submete aquelas condições indispensáveis — e sempre com certo pesar — para não arriscar ou sacrificar tola e desnecessariamente sua vida, uma vez que as considera como armas de defesa pessoal na luta pela existência. O anarquista deseja viver sua vida, o tanto quanto possível, moral, intelectual e economicamente independente do resto mundo, sem preocupação com explorados e exploradores; sem a intenção de dominar ou explorar os outros, mas pronto a reagir por quaisquer meios àqueles que venham a intervir em sua vida ou a proibi-lo de expressar sua opinião através da pena ou da fala.
O anarquista é o inimigo do Estado e de todas as instituições que mantêm ou perpetuam a submissão do indivíduo. Não há possibilidade de reconciliação entre o anarquista e qualquer forma de sociedade baseada na autoridade, seja ela aristocrática ou democrática. Não há área de concordância entre o anarquista e um ambiente dirigido pelas decisões de uma maioria ou pela voz de uma elite. O anarquista luta contra aquilo que é ensinado pelo Estado e referendado pela Igreja. Ele é o adversário dos monopólios e privilégios, tendo eles natureza intelectual, moral ou econômica. Em suma, ele é o adversário irreconciliável de todos os regimes, de todos os sistemas sociais, de tudo o que implique a dominação de um homem ou de um grupo sobre o indivíduo, da exploração de um indivíduo por outro ou pelo grupo.
O trabalho do anarquista, acima de tudo, é uma crítica. O anarquista semeia a revolta contra aqueles restringem a livre expressão individual. Ele livra as mentes das idéias preconcebidas, liberta aqueles cujas mentalidades estão aprisionadas pelo medo e auxilia aqueles que já se emanciparam das convenções sociais; o anarquista incentiva aquele que deseja se rebelar junto a ele contra o determinismo do meio social, que deseja afirmar sua individualidade, esculpir sua estátua interior, ser o tanto quanto possível independente do ambiente moral, intelectual e econômico. Ele pressionará o ignorante a se informar, o apático a reagir, o fraco a se fortalecer, o submisso a se levantar. Ele pressiona os mal dotados a tirar de si todos os recursos possíveis e a não depender dos outros.
Um abismo separa o anarquismo do socialismo em todos os seus aspectos, incluindo o sindicalismo.
O anarquista coloca o ato individual em primeiro lugar no seu conceito de vida. Por isso ele é denominado anarquista individualista.
Ele não pensa que os males de que sofre a humanidade advêm exclusivamente do capitalismo ou da propriedade privada. Ele pensa que se devem especialmente à natureza falha da mentalidade humana como um todo. Só existem mestres porque há escravos, só existem deuses porque há fiéis. O anarquista individualista não tem interesse numa revolução violenta que tem como objetivo a transformação do modo de distribuição de bens para um sistema comunista ou coletivista que não leve a uma mudança na mentalidade geral e a uma emancipação do indivíduo. Sob o comunismo, ele será subordinado à boa vontade do Meio: permanecerá tão pobre e miserável quanto agora. Em vez de estar sob o jugo de uma pequena minoria capitalista, ele será dominado pelo coletivo econômico. Nada será exclusivamente seu. Ele será um produtor ou um consumidor, nunca um indivíduo autônomo.
II
O anarquista individualista difere do anarquista comunista no sentido de que considera (além dos objetos de prazer que formam a extensão da personalidade) a propriedade privada dos meios de produção e a livre disposição de seus produtos como uma garantia essencial da autonomia individual. Esta propriedade se deve limitar à terra ou às máquinas indispensáveis ao atendimento das necessidades da unidade social (individual, casais, agrupamentos familiares, etc.); ela existe sob a condição de que o proprietário não a alugue nem recorra a outra pessoa para sua valorização.
O anarquista individualista não quer viver a qualquer preço, como o individualista, que não se importaria em viver sob regulamentação, bastando que se lhe assegurasse uma tigela de sopa, vestes adequadas e uma casa para viver.
O anarquista individualista, além disso, não se vincula a nenhum sistema futuro. Ele afirma estar em estado de autodefesa em relação a qualquer ambiente social (Estado, sociedade, meio, agrupamento, etc.) que admita, aceite, perpetue, aprove ou possibilite:
a) a subordinação ao meio do indivíduo, o que o coloca em estado de patente inferioridade, uma vez que ele não pode tratar o todo de igual para igual, de potência para potência;
b) a obrigatoriedade (em quaisquer áreas) do auxílio aos outros, da solidariedade, da associação;
c) a privação da possessão individual e inalienável dos meios de produção e da disposição total e sem restrições de seus produtos;
d) a exploração do homem por seus semelhantes, que o farão trabalhar para seu próprio benefício e lucros;
e) a concentração, isto é, a possibilidade de que um indivíduo, casal ou agrupamento familiar possua mais do que o necessário para seu sustento;
f) o monopólio do Estado ou de qualquer forma executiva que o substitua, ou seja, sua intervenção centralizadora, administrativa, diretiva e organizacional nas relações individuais, em quaisquer áreas;
g) o empréstimo a juros, a usura, o ágio, a negociação comercial, a herança, etc, etc.
III
O anarquista individualista faz sua "propaganda" para selecionar aqueles temperamentos anarquistas individualistas que se ignoram e determinar um ambiente intelectual favorável a seu desenvolvimento. As relações entre anarquistas individualistas têm por base a "reciprocidade". A "camaradagem" é de ordem essencialmente individual, jamais é imposta. É um "camarada" aquele com quem é agradável estar individualmente, que faz um apreciável esforço para se sentir vivo, que toma parte da propaganda crítica educativa e da seleção das pessoas; que respeita o modo de viver de cada um, que não interfere no desenvolvimento de seus companheiros e no daqueles que o conhecem mais de parto.
O anarquista individualista não é jamais um escravo de uma fórmula ou receita. Ele não aceita opiniões. Propõe apenas teses. Se adotar em algum momento certo estilo de vida, é para que se lhe assegure maior liberdade, maior felicidade, maior bem-estar, não tendo em vista seu próprio sacrifício. Ele altera e transforma seu modo de vida quando percebe que, se continuasse a adotar aquele curso de ações, perderia parte de sua autonomia. Ele não quer se deixar dominar por princípios estabelecidos a priori; é nas experiências, no a posteriori, que se baseia sua conduta, que nunca é definitiva, mas está sempre sujeita a mudanças e transformações, de acordo com as novas experiências e com a necessidade de novas armas para combater o seu meio. Sem que nada seja um a priori absoluto.
O anarquista individualista responde apenas por seus atos.
O anarquista individualista considera associações somente como uma conveniência, uma necessidade temporária. Ele só deseja se associar no caso de uma urgência, mas sempre de forma voluntaria. Seus contratos duram pouco tempo, e são sempre assinados sob a condição de que estarão terminados imediatamente caso uma das partes se sinta lesada.
O anarquista individualista não determina qualquer moral sexual. A vida sexual, afetiva ou sentimental de cada pessoa só diz respeito a ela mesma, para ambos os sexos. O que importa é que as relações sexuais entre anarquistas de sexos diferentes não haja força nem violência. O anarquista individualista pensa que a independência econômica e a possibilidade de ser mãe de acordo com a própria vontade são as condições iniciais da emancipação da mulher.
O anarquista individualista quer viver, quer poder apreciar a vida individualmente, encarar a vida em todas as suas manifestações. Ele quer, porém, permanecer sendo o mestre de suas vontades, considerando como servos à disposição de seu "eu" seus conhecimentos, suas faculdades, seus sentidos, os vários órgãos perceptivos de seu corpo. Ele não é temeroso, mas não quer ser diminuído. Ele sabe muito em que aquele que se deixa levar pelas paixões ou dominar pelos impulsos é um escravo. Ele quer conservar o "controle de si" para se lançar às aventuras das pesquisas independentes e do livre exame. Ele recomenda uma vida simples, a renúncia aos luxos, das inutilidades; uma fuga das aglomerações humanas; uma alimentação racional e a prática da higiene corporal.
O anarquista individualista se interessará em associações formadas por certos camaradas para fugir à obsessão de um Meio que lhes repugna. Ele é simpático à recusa ao serviço militar e a pagar impostos; às uniões livres surgidas como protesto contra a moralidade vigente; ao ilegalismo, como ruptura violenta (com algumas reservas) com contratos econômicos impostos pela força; à abstenção de quaisquer ações, do trabalho ou de quaisquer funções que impliquem a manutenção ou a consolidação de um regime intelectual, ético ou econômico imposto; à troca de produtos entre anarquistas individualistas proprietários dos meios de produção, sem intermédio de nenhum capitalista; etc. Estes são atos de revolta próprios ao caráter do anarquismo individualista. Émile Armand (1872-1962) foi um anarquista individualista francês. Fundou, junto com outros individualistas, a Ligue Antimilitariste e editou o jornal L'En-Dehors por 17 anos.
submitted by O-Pensador to AnarquismoBrasil [link] [comments]


2019.08.04 12:41 ohhsweetchildofmine Salários IT em Portugal - Como maximizar a vossa remuneração [Parte 2]

Post original aqui
Foi há mais de um ano que decidi partilhar a minha experiência no mercado de IT. Desde então noto de uma forma geral que existem cada vez mais empresas estrangeiras a vir para cá o que está a fazer aumentar os salários praticados. A experiência que ganhei entretanto permite-me agora também, de uma forma mais informada, falar sobre as melhores maneiras de lidar com o mercado numa fase mais "intermédia" de carreira, o que naturalmente também se aplica a todos os que trabalham na área.

Reparos ao post original

Premissas

Este post é destinado a quem trabalha no mercado de IT em Portugal, no entanto a informação dada pode não se aplicar a toda a gente. Estou portanto a assumir que se aplica a alguém com as seguintes características:

Tipos de empresas

Como existe bastante confusão sobre os tipos de empresas que existem e que nomes lhes são dados, tentarei agora explicar as diferenças entre as mesmas:
Ter especial atenção pois começa a ser bastante comum muitas destas serem uma mistura de vários tipos.
A escolha do tipo de empresa deve ter em conta vários factores que dependem de cada um. No entanto, empresas de outsourcing são para evitar a todo o custo e apenas devem ser usadas para treinar entrevistas ou ter uma oferta em mão para negociar. As "ofertas" destas empresas constituem cerca de 90% das mensagens recebidas no linkedin.Quanto a empresas de recrutamento podem ser boas se lidarem com alguém sério que realmente está atento ao que o candidato procura e por isso é necessário saber filtrar. Se não forem 100% transparentes é para ignorar.Por fim, no que toca a consultoria e produto, existem boas, médias e más. Deve-se estar sempre atento a red flags que possam existir durante o processo de recrutamento, reviews no teamlyzer e glassdoor e se possível, opinião de quem lá trabalha ou trabalhou, se conhecerem.
Especial atenção a startups (e não estou a falar das que são startups há 10 anos), sinceramente ainda não encontrei nenhuma de jeito por cá e francamente não me parece que compense a instabilidade e os salários baixos que tentam pagar com promessas vazias. Acredito no entanto que existam umas poucas com potencial.

Negociação

Tudo começa no contacto inicial, seja por linkedin, telefone ou mesmo email. Se foi uma candidatura para uma vaga, normalmente espero pela primeira entrevista para saber valores. Caso contrário apenas avanço caso me forneçam todos os dados relevantes para a posição em questão.Em ambos os cenários exijo sempre pelo menos um intervalo expectável em valores brutos anuais.
O mais importante a reter aqui é que quem dá o primeiro valor fica sempre em desvantagem. Se por um lado a empresa procura pagar o menos que conseguir, por outro o candidato procura o maior salário que conseguir negociar. Logo, ao dar um valor inicial estamos a impor um limite à oferta final da empresa. Mesmo que a politica da empresa seja a de ter valores tabulados para as várias posições, garanto sempre que não fico a perder.
Mas existem situações em que a melhor abordagem possa ser não abordar logo valores inicialmente e ir com o processo até ao fim e esperar por uma oferta, como se por exemplo souber à partida que a empresa é realmente boa e consegue oferecer as condições que procuro.
Em qualquer caso, inevitavelmente vai ser feita a pergunta de qual a expectativa salarial à qual é difícil escapar. O melhor a fazer é dar um valor alto sem ser exagerado como é óbvio. Para isto convém conhecer os valores que o mercado paga e pedir um pouco acima (ou muito acima caso esteja satisfeito onde estou). No pior caso dizem logo que não é possível e se estiver perto do máximo que podem oferecer para a posição costumam informar que o budget máximo é X e se pretendo continuar no processo. Em nenhuma circunstancia dizer o salário actual.
Passando agora para a fase da oferta final, o ideal é ter várias propostas e jogar com isso. Nesta fase é necessário avaliar todos os factores que valorizam na escolha de uma empresa, o que não está limitado apenas à remuneração. Entrarei mais em detalhe num post futuro.

Dados salariais

landing.jobs: https://blog.landing.jobs/salaries-e0afd06c188f
teamlyzer: https://pt.teamlyzer.com/users/salary-calculator
Felizmente existe uma grande consolidação da informação sobre remunerações graças aos dados disponibilizados tanto pelo teamlyzer e landing.jobs, quero no entanto tocar em alguns pontos que considero que muita gente não considera:
Se o pcbo estiver a ler isto, seria interessante partilhar o dataset usado para criar a tabela.
Irei abordar mais alguns temas mais relacionados com a carreira no geral em IT (mais virado para devs) nos posts futuros.
Espero que este post esclareça dúvidas que também gostaria de ter tirado quando comecei a trabalhar e acima de tudo seria interessante saber como abordam este tema.
To be continued
submitted by ohhsweetchildofmine to portugal [link] [comments]


2019.07.30 20:00 Dyegomed Guia Completo: Como funciona a Residência Médica? (13/09/2018)

Guia Completo: Como funciona a Residência Médica? (13/09/2018)
A seguir você vai ver um resumo comparativo com todas as R1, logo abaixo terão características detalhadas de cada uma. (com base em alguns dados feitos pela pesquisa da USP: "A Demografia Médica do Brasil")

ÁREAS DA MEDICINA R1


https://preview.redd.it/8z3szhwachd31.jpg?width=862&format=pjpg&auto=webp&s=4056f0e6fe1a7c2bbc6358971fc2aa634e5bab0f

ACUPUNTURA

Uma Medicina alternativa e complementar que serve de terapia para o corpo. No Brasil, não é necessário fazer Medicina para se tornar acupunturista. A Acupuntura é recomendada pela OMS para o tratamento de 200 doenças e sintomas. Requer muita delicadeza e amor ao que faz, já que o salário médio está longe de outras especialidades médicas mais famosas.

ANESTESIOLOGIA

Essa é uma das principais especialidades e vem crescendo a cada ano, é uma das áreas com o maior salário na Medicina. Se você gosta de procedimentos invasivos e de estar sempre atualizado, essa especialidade é para você! Mas saiba que, atualmente, o anestesiologista não fica mais restrito ao centro cirúrgico e participa do pré e pós operatório do paciente.

CIRURGIA GERAL

É uma das principais especialidades do país e desejo de milhares de estudantes de Medicina. A Cirurgia Geral é pré-requisito para quem quer fazer RM em outros tipos de cirurgia, como Cirurgia de Mão, Pediátrica, de Aparelho Digestivo, etc. A especialidade exige resistência física, emocional e segurança nas tomadas de decisões. A partir de 2019 a área vai ser dividida em duas: Área Cirúrgica Básica (2 anos) e Programa de Cirurgia Geral (3 anos).

CIRURGIA CARDIOVASCULAR

Virou especialidade de acesso direto mas com 5 anos de Residência Médica. A especialidade exige as mesmas características da Cirurgia Geral, mas também é necessário ter domínio de tecnologias, que tem evoluido muito, da videoendoscopia torácica até robos inteligente.

CLÍNICA MÉDICA

Uma das 3 principais especialidades da Medicina e a com o maior campo de trabalho. O especialista nela acaba aprendendo de tudo um pouco e vai ter uma visão ampla do paciente, atuando no combate de doenças de baixa e alta complexidade. Se você gosta de diagnosticar, ela é pra você! Pré-requisito para quem quer fazer RM em uma especialidade clínica - com exceção de dermato e neurologia.

DERMATOLOGIA

É uma das especialidades mais concorridas do Brasil, mas tem um grande campo de atuação; podendo atuar fazendo procedimentos clínicos, cirúrgicos e cosmiátricos. É muito comum trabalhar em consultório próprio ou em outras clínicas. É uma área muito delicada da Medicina, o que atrai muitas médicas. Carisma e uma boa relação com o paciente é fundamental para se sair bem. Com muito amor e dedicação, você consegue sua vaga nessa RM.

GENÉTICA MÉDICA

É a especialidade menos concorrida do país. O profissional lida com doenças genéticas raras - na maioria das vezes - e com os famosos exames de DNA. O paciente tratado costuma ter passado por diversos outros médicos antes de se consultar com esse tipo de especialista, que por essência deve ser curioso - já que sua principal função é investigar. Para quem gosta de laboratórios, é uma boa opção!

GINECOLOGIA E OBSTETRÍCIA

Uma das 5 principais especialidades. Ela cuida da saúde do sistema reprodutor da mulher e a acompanha no momento da gravidez. É comum começar a trabalhar em Ginecologia e ir migrando aos pouco para a Obstetrícia. O relacionamento com o paciente é essencial, você precisará estar sempre disponível e assim ele vai estar sempre com você. O mercado é muito concorrido -mas se tiver amor- você pode ser muito bem realizado(a)!

HOMEOPATIA

É a primeira especialidade criada apenas no Brasil. Ela é focada no autoconhecimento, podendo tratar de alergias até problemas emocionais. Como o tratamento é de forma individual e não focado apenas em doenças, as consultas homeopáticas costumam ser extensas e detalhadas. O especialista deve ter um perfil compreensivo, que gere confiança ao paciente e gostar de manipulação de substâncias.

INFECTOLOGIA

O especialista trabalha com doenças relacionadas a vírus, bactérias, fungos, entre outras. Os pacientes costumam ser de população humilde, com pouco acesso a saúde básica. Justamente por isso, grande parte dos especialistas estão no Norte do Brasil, onde existe população indígena ou que são constantemente afetadas por doenças infecciosas. Possui um grande campo de atuação e muito trabalho, mas a remuneração não é das melhores. Mas a gratidão dos pacientes é enorme!

MEDICINA DA FAMÍLIA E COMUNIDADE

Devido aos programas federais, essa é a especialidade que mais cresce no país. O especialista realiza cuidados primários em famílias inteiras, por isso é fundamental que o médico seja acessível e empático, criando um relacionamento com as famílias mesmo sem nenhum doente. Quando isso acontecer, você será o primeiro a ser chamado. Resume bem a filosofia em volta da palavra Médico, ser especialista em pessoas e não em patologias.

MEDICINA DO TRABALHO

Medicina do Trabalho é a especialidade que visa a prevenção e a qualidade de vida dos trabalhadores durante seus serviços. A rotina do especialista não segue um padrão, mas é considerada tranquila e flexível. E ainda por cima apresenta um amplo mercado e boa remuneração. Vale ressaltar que a Medicina do Trabalho é uma das 7 principais especialidades do país, apesar de não ser de muito interesse dos recém-formados.

MEDICINA DO TRÁFEGO

É a especialidade que visa o bem estar físico, psíquico e social do ser humano que se desloca seja qual for o meio (carro, a pé, transporte público, etc). Suas principais áreas de atuação são: Medicina de Tráfego Preventiva, Curativa, Legal, Ocupacional e Medicina de Viagem. Por ser uma área carente de profissionais e com uma grande demanda de potenciais pacientes, ela é uma alternativa para as pessoas que querem um emprego sem muita dificuldade.

MEDICINA DO ESPORTE

Uma das 5 áreas com menos especialistas do país, a Medicina Esportiva visa tratar - e principalmente - prevenir lesões de praticantes de esporte profissionais e amadores. As áreas de atuação são amplas, indo de consultórios próprios até a clubes esportivos. Existem poucos profissionais e uma grande demanda, e com isso tende a crescer o número de especialistas e também por conta da consolidação da profissão após as Olimpíadas e Copa do Mundo de futebol.

MEDICINA FÍSICA E REABILITAÇÃO

É a área médica focada na qualidade de vida dos pacientes com deficiência ou doenças incapacitantes. Os profissionais estudam a melhora da função e a reabilitação dessas pessoas, tratando-os de uma forma total. O fisiatra não atua apenas com a parte física do paciente, tem que saber lidar também com emocional e social. Apesar da vasta abrangência, o crescimento da área vem diminuindo por causa do aumento da expectativa de vida e pela falta de investimentos.

MEDICINA LEGAL E PERÍCIA MÉDICA

É a especialidade que usa da ciência para esclarecer fatos de interesse da justiça. Como, por exemplo, examinar um cadáver para saber o que causou a sua morte. Ela visa esclarecer a causa e o efeito de: doenças, lesões, sequelas, mortes, acidentes, etc. Pode atuar tanto no setor público como no privado (seguradoras). Quem já viu série como CSI vai se identificar!

MEDICINA NUCLEAR

O especialista nessa área utiliza de várias ferramentas nucleares para fazer diagnósticos e terapias, e - por conta disso - é preciso ter prazer em lidar com a tecnologia. A rotina do Médico Nuclear é bem diferente de outros tipos de especialidades. Os trabalhos são diurnos e não costumam incluir fins de semana, nem trabalho em emergência. O lado bom, ou ruim, é que possui poucos profissionais na área.

MEDICINA PREVENTIVA E SOCIAL

É a especialidade que atua na prevenção de doenças coletivas e que não pensa no paciente individual. Essa prevenção se dá, por exemplo, através de vacinas, projetos focados nas atividades físicas e etc. O médico tem que ter um perfil organizado para planejar ações na saúde da população. Vem ganhando cada vez mais espaço na Medicina pública e particular, devido aos últimos casos de epidemias no Brasil.

NEUROCIRURGIA

Especialidade dedicada ao diagnóstico e tratamento de doenças e traumas no sistema nervoso central e periférico. Possui atividades bem delicadas e de riscos, lidando diretamente com a vida dos pacientes, o que exige firmeza na tomada de decisões, ter habilidades manuais e mentais - para tratar com os familiares. Atende a poucos pacientes durante os plantões e sobreavisos. É uma especialidade bem vista, além de ser bem remunerada e possuir bastante mercado.

NEUROLOGIA

O Neurologista é o profissional que trata clinicamente de distúrbios do sistema nervoso central e periférico - AVC, Parkinson, entre outras. É a especialidade que mais exige bons diagnósticos topográficos, exigindo que seja curioso e estudioso. A atuação é, em sua maioria, ambulatorial, mas esses profissionais estão cada vez mais presentes em hospitais e realizando plantões. Se você optar por essa especialidade, vai acabar interagindo muito com médicos generalistas e de outras especialidades.

OFTALMOLOGIA

É uma das áreas médicas mais conhecidas. O profissional lida com um sentido muito importante - que é a visão, e isso o torna muito importante. A rotina envolve ambulatório e consultórios de terceiros, mas muitos têm suas próprias clínicas mesmo os equipamentos sendo caros. Quando em plantão, ficam em sobreaviso e há poucas emergências - e com isso o plantão é um dos mais mal pagos. A especialidade exige que você trabalhe bem com as próprias mãos e que se especialize e se atualize cada vez mais dentro da área.

ORTOPEDIA E TRAUMOLOGIA

Essa é a 7ª maior especialidade do país. O início da carreira costuma ser em emergências atendendo problemas em ossos, articulações, ligamentos, tendões, músculos e nervos. Você tem que ser confiante e com habilidades manuais, pois é comum cirurgias. Vai viver muito tempo nos hospitais praticando, mas, com o tempo, irá mesclar a cirurgia ao atendimento ambulatorial. A especialidade está em voga graças à alta dos esportes - a remuneração é boa e tem amplo mercado, incluindo para as médicas.

OTORRINOLARINGOLOGIA

Especialidade clínica-cirúrgica bastante diversa e que trata doenças no nariz, ouvido, faringe e laringe; existindo assim a possibilidade de sub-especializar. O Residente aprende a prática cirúrgica desde o primeiro ano e ao final, a sua atuação ocorre tanto em consultórios particulares, como em clínicas e hospitais. Atende crianças e até idosos, que na maioria das vezes chegam pelo plano de saúde. Existem muitos profissionais na área, mas a demanda é muito alta também, por isso ainda é uma especialidade que vale muito a pena!

PATOLOGIA

É uma especialidade que exige do médico tanto conhecimentos teóricos, quanto práticos. O especialista tem uma área abrangente de trabalho, que pode ser de pesquisador básico ou um médico que faça diagnósticos terapêuticos; atuam muito em hospitais e universidades - quase sempre em laboratórios. Ou seja, se você não gosta de contato com pacientes e correria de emergências, essa especialidade pode ser para você, mas saiba que trabalhará ao lado de profissionais de outras áreas.

PATOLOGIA CLÍNICA E LABORATORIAL

É a especialidade que auxilia o médico de diversas outras especialidades em diagnósticos e acompanhamentos clínicos através de análise sanguínea, urina, fezes, entre outros fluídos biológicos. É uma especialidade que se propõe a produzir laudos, e não apenas resultados -com isso ajuda a esclarecer 80% dos diagnósticos. A grande maioria da vagas em Residência Médica para essa área não são ocupadas, fazendo com que tenha falta de profissionais em muitas regiões.

PEDIATRIA

É uma das especialidades bases da Medicina e sonho de muitos estudantes. É uma área que mais exige muito conhecimento do médico, já que muitas crianças não sabem relatar o que estão sentido. Além disso, o profissional precisa de muita paciência e amor para ser um grande pediatra, pois tratará diretamente com a família do paciente. Apresenta uma grande possibilidade de empregos e variedade de locais de trabalho, além das sub-especialidades -que você pode seguir optando pela Pediatria. Sua Residência e a de Neurologia sofreram algumas mudanças recentemente.

PSIQUIATRIA

Uma das primeiras especialidades do mundo, tratando doenças que afetam o comportamento humano como: depressão, transtorno bipolar e ansiedade. O especialista precisa ser muito paciente e empático, além de se acostumar a lidar com doenças crônicas. Sua atuação pode acontecer em certos hospitais, consultórios próprios, centros de dependentes químicos e etc. Os tratamentos são a longo prazo e isso faz com que não tenha sempre pacientes novos.

RADIOLOGIA E DIAGNÓSTICO POR IMAGEM

É a 6ª área com mais especialistas no país e, apesar de ter que gostar de usar tecnologias, se engana quem acha que o radiologista só fica sentado em frente a um computador o dia todo. Você precisa ser versátil e ter conhecimento geral sobre toda Medicina, pois acontece muita troca com outras especialidades. Mais especificamente, o profissional precisa determinar quais os melhores exames para fazer, os protocolos; acalmar o paciente, entre outras tarefas. Existe uma grande demanda de exames e plantões, por isso é essencial ter grande grau de concentração.

RADIOTERAPIA

É uma especialidade que usa a radiação ionizante para o tratamento de tumores malignos. Essa área vem sendo chamada de Rádio-Oncologia, já que tem atuado mais em prevenção, diagnóstico e tratamento de câncer. O profissional tem muito contato com os pacientes, com quem deve ter muita paciência e empatia, já que a doença é sempre delicada. Infelizmente, esses profissionais estão em falta em muitos lugares do Brasil - gerando uma grande oportunidade na área - pois sobram empregos para um mercado que é amplo e bem reconhecido.
crédito: www.soulmedicina.com.br
submitted by Dyegomed to residenciamedica [link] [comments]


2019.06.08 18:01 handebord O Brasil já perdeu suas chances de se tornar um país desenvolvido, não há mais volta

Implantada nos anos 30 e 40, a indústria nos principais países subdesenvolvidos dependentes serviu de base para o novo desenvolvimento industrial após a segunda guerra mundial e terminou se articulando com o movimento de expansão do capital internacional, cujo núcleo eram as empresas multinacionais criadas nas décadas de 40 a 60. Esta nova realidade contestava a noção de que o subdesenvolvimento significava a falta de desenvolvimento. Abria-se o caminho para compreender o desenvolvimento e o subdesenvolvimento como o resultado histórico do desenvolvimento do capitalismo, como um sistema mundial que produzia ao mesmo tempo desenvolvimento e subdesenvolvimento.
No Brasil, durantes os anos 30, figuras como Roberto Simonsen, Euvaldo Lodi e vários outros mostravam uma ampla consciência política e econômica do empresariado nacional. Suas entidades de classe como a Federação Nacional da Indústria, formulavam um projeto de desenvolvimento com alto conteúdo nacionalista e apoiavam o projeto de Estado Nacional Democrático dirigido por Getúlio Vargas. Porém ficaram evidentes os limites estruturais deste projeto diante de uma expansão das empresas multinacionais para o setor industrial. Elas possuíam vantagens tecnológicas definitivas e só poderiam ser detidas na sua expansão por Estados Nacionais muito fortes que necessitavam de um amplo apoio na população operária e na classe média, sobretudo entre os estudantes que aspiravam o desenvolvimento econômico como única possibilidade de incorporá-los ao mercado de trabalho. Não se tratava pois de uma questão de ausência de conhecimento ou disposição de luta, ou determinação.
A avassaladora campanha pelo “impeachment” de Vargas, foi detida pelo seu suicídio, e a sua carta testamento provocou uma arrasadora mobilização popular que fez a direita recuar e levou a uma fórmula de compromisso no governo de Juscelino Kubistchek: o Brasil abria suas portas ao capital internacional garantindo, contudo, suas pretensões estratégicas exigindo um alto grau de integração do seu parque industrial que deveria expandir-se até a montagem de uma indústria de base. O enorme crescimento industrial de 1955 a 1960 aumentou as contradições socio-econômicas e ideológicas no país. O caso brasileiro era o mais avançado no continente e não assegurou um caminho pacífico. A burguesia brasileira descobriu que o caminho do aprofundamento da industrialização exigia a reforma agrária e outras mudanças em direção à criação de um amplo mercado interno e à geração de uma capacidade intelectual, científica e técnica capaz de sustentar um projeto alternativo. Tais mudanças implicavam no preço de aceitar uma ampla agitação política e ideológica no país que ameaçava o seu poder, como ocorreu em países da Europa com o surgimento da social democracia, financiada por altos impostos sobre as elites locais.
O golpe de Estado de 1964 cerrou a porta ao avanço nacional-democrático e colocou o país no caminho do desenvolvimento dependente, apoiado no capital internacional e num ajuste estratégico com o sistema de poder mundial. “O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. A fórmula do General Juracy Magalhães, ministro de relações exteriores do regime militar consolidava esta direção. Por mais que os anos posteriores tenham demonstrado o conflito existente entre os interesses norte-americanos e os interesses do desenvolvimento nacional brasileiro, não foi mais possível romper esta parceria selada com ferro e fogo no assalto ao poder de 1964.
Nos anos de transição à democracia, na década de 80, este projeto reapareceu no Movimento pelas “Diretas Já”, voltou a influenciar as eleições locais e marcou político e ideológico com a formação do chamado “centrão” durante a fase final da Constituinte e, sobretudo a constituinte de 1988. Contudo, a reorganização dos setores hegemônicos da classe dominante permitiu-lhes à retomada do controle em 1989, com a vitória eleitoral de Fernando Collor, e encontrou um caminho ainda mais sólido com a aliança de centro-direita que venceu as eleições de 1994, com Fernando Henrique Cardoso na presidência. Nos governos Lula e Dilma, houveram avanços do ponto de vista social, porém a estrutura econômica do país, subdesenvolvido e dependente, não foi mudada.
O que mais surpreendeu aos teóricos foi o crescimento dos países do sudeste asiático, como a Coréia do Sul. Muitos autores apresentaram a consolidação do crescimento desses países como evidência do fracasso da teoria da dependência. São vários os estudos sobre estes processos e são unânimes em reivindicar as especificidades da situação regional. As economias da região não fizeram uma grande dívida externa na década de 70, como os latino-americanos e os países do leste europeu. Elas passaram por reformas agrárias radicais nos anos 40 e 50, para o que tiveram especial apoio norte-americano, devido sua proximidade com os inimigos da guerra fria. Elas contaram com a acumulação de capitais japonesa e a política do MITI de exportar as indústrias de tecnologia em processo de obsolescência para os seus países vizinhos. Elas tiveram condições especiais de penetração no mercado norte-americano pelas razões geopolíticas já mencionadas. Mas, sobretudo, elas praticaram uma forte intervenção estatal e protecionismo que lhes permitiu sustentar suas políticas econômicas e desenvolver, ao mesmo tempo, uma base tecnológica própria.
O Brasil, que estava voltado para o pagamento dos juros da dívida externa na década de 80, criou uma imensa dívida interna com altíssimos juros e alta rotação, na década de 90, quando os juros internacionais caem, os países dependentes vêm-se estimulados e até forçados a empreender políticas econômicas de valorização de suas moedas nacionais. Estas políticas os levam a criar importantes déficits comerciais, os quais buscam cobrir com a atração de capital especulativo de curto prazo, pagando-lhes altos juros, internamente. É assim que, ao escaparmos dos juros altos internacionais (hoje extremamente baixos) caímos na trampa dos juros altos internos. O Estado se converte em prisioneiro do capital financeiro, afogado por uma dívida pública em crescimento exponencial, cujo serviço não deixa mais nenhum espaço para o investimento estatal, e também, cada vez menos para as políticas sociais e mesmo para a manutenção do modesto funcionalismo público.
Por isso, as possibilidades do Brasil se tornar um país desenvolvido como fizeram os tigres asiáticos são praticamente nulas.
https://link.medium.com/tfpOgYodlX
submitted by handebord to brasilivre [link] [comments]


2019.06.08 18:00 handebord O Brasil já perdeu suas chances de se tornar um país desenvolvido, não há mais volta

Implantada nos anos 30 e 40, a indústria nos principais países subdesenvolvidos dependentes serviu de base para o novo desenvolvimento industrial após a segunda guerra mundial e terminou se articulando com o movimento de expansão do capital internacional, cujo núcleo eram as empresas multinacionais criadas nas décadas de 40 a 60. Esta nova realidade contestava a noção de que o subdesenvolvimento significava a falta de desenvolvimento. Abria-se o caminho para compreender o desenvolvimento e o subdesenvolvimento como o resultado histórico do desenvolvimento do capitalismo, como um sistema mundial que produzia ao mesmo tempo desenvolvimento e subdesenvolvimento.
No Brasil, durantes os anos 30, figuras como Roberto Simonsen, Euvaldo Lodi e vários outros mostravam uma ampla consciência política e econômica do empresariado nacional. Suas entidades de classe como a Federação Nacional da Indústria, formulavam um projeto de desenvolvimento com alto conteúdo nacionalista e apoiavam o projeto de Estado Nacional Democrático dirigido por Getúlio Vargas. Porém ficaram evidentes os limites estruturais deste projeto diante de uma expansão das empresas multinacionais para o setor industrial. Elas possuíam vantagens tecnológicas definitivas e só poderiam ser detidas na sua expansão por Estados Nacionais muito fortes que necessitavam de um amplo apoio na população operária e na classe média, sobretudo entre os estudantes que aspiravam o desenvolvimento econômico como única possibilidade de incorporá-los ao mercado de trabalho. Não se tratava pois de uma questão de ausência de conhecimento ou disposição de luta, ou determinação.
A avassaladora campanha pelo “impeachment” de Vargas, foi detida pelo seu suicídio, e a sua carta testamento provocou uma arrasadora mobilização popular que fez a direita recuar e levou a uma fórmula de compromisso no governo de Juscelino Kubistchek: o Brasil abria suas portas ao capital internacional garantindo, contudo, suas pretensões estratégicas exigindo um alto grau de integração do seu parque industrial que deveria expandir-se até a montagem de uma indústria de base. O enorme crescimento industrial de 1955 a 1960 aumentou as contradições socio-econômicas e ideológicas no país. O caso brasileiro era o mais avançado no continente e não assegurou um caminho pacífico. A burguesia brasileira descobriu que o caminho do aprofundamento da industrialização exigia a reforma agrária e outras mudanças em direção à criação de um amplo mercado interno e à geração de uma capacidade intelectual, científica e técnica capaz de sustentar um projeto alternativo. Tais mudanças implicavam no preço de aceitar uma ampla agitação política e ideológica no país que ameaçava o seu poder, como ocorreu em países da Europa com o surgimento da social democracia, financiada por altos impostos sobre as elites locais.
O golpe de Estado de 1964 cerrou a porta ao avanço nacional-democrático e colocou o país no caminho do desenvolvimento dependente, apoiado no capital internacional e num ajuste estratégico com o sistema de poder mundial. “O que é bom para os Estados Unidos é bom para o Brasil”. A fórmula do General Juracy Magalhães, ministro de relações exteriores do regime militar consolidava esta direção. Por mais que os anos posteriores tenham demonstrado o conflito existente entre os interesses norte-americanos e os interesses do desenvolvimento nacional brasileiro, não foi mais possível romper esta parceria selada com ferro e fogo no assalto ao poder de 1964.
Nos anos de transição à democracia, na década de 80, este projeto reapareceu no Movimento pelas “Diretas Já”, voltou a influenciar as eleições locais e marcou político e ideológico com a formação do chamado “centrão” durante a fase final da Constituinte e, sobretudo a constituinte de 1988. Contudo, a reorganização dos setores hegemônicos da classe dominante permitiu-lhes à retomada do controle em 1989, com a vitória eleitoral de Fernando Collor, e encontrou um caminho ainda mais sólido com a aliança de centro-direita que venceu as eleições de 1994, com Fernando Henrique Cardoso na presidência. Nos governos Lula e Dilma, houveram avanços do ponto de vista social, porém a estrutura econômica do país, subdesenvolvido e dependente, não foi mudada.
O que mais surpreendeu aos teóricos foi o crescimento dos países do sudeste asiático, como a Coréia do Sul. Muitos autores apresentaram a consolidação do crescimento desses países como evidência do fracasso da teoria da dependência. São vários os estudos sobre estes processos e são unânimes em reivindicar as especificidades da situação regional. As economias da região não fizeram uma grande dívida externa na década de 70, como os latino-americanos e os países do leste europeu. Elas passaram por reformas agrárias radicais nos anos 40 e 50, para o que tiveram especial apoio norte-americano, devido sua proximidade com os inimigos da guerra fria. Elas contaram com a acumulação de capitais japonesa e a política do MITI de exportar as indústrias de tecnologia em processo de obsolescência para os seus países vizinhos. Elas tiveram condições especiais de penetração no mercado norte-americano pelas razões geopolíticas já mencionadas. Mas, sobretudo, elas praticaram uma forte intervenção estatal e protecionismo que lhes permitiu sustentar suas políticas econômicas e desenvolver, ao mesmo tempo, uma base tecnológica própria.
O Brasil, que estava voltado para o pagamento dos juros da dívida externa na década de 80, criou uma imensa dívida interna com altíssimos juros e alta rotação, na década de 90, quando os juros internacionais caem, os países dependentes vêm-se estimulados e até forçados a empreender políticas econômicas de valorização de suas moedas nacionais. Estas políticas os levam a criar importantes déficits comerciais, os quais buscam cobrir com a atração de capital especulativo de curto prazo, pagando-lhes altos juros, internamente. É assim que, ao escaparmos dos juros altos internacionais (hoje extremamente baixos) caímos na trampa dos juros altos internos. O Estado se converte em prisioneiro do capital financeiro, afogado por uma dívida pública em crescimento exponencial, cujo serviço não deixa mais nenhum espaço para o investimento estatal, e também, cada vez menos para as políticas sociais e mesmo para a manutenção do modesto funcionalismo público.
Por isso, as possibilidades do Brasil se tornar um país desenvolvido como fizeram os tigres asiáticos são praticamente nulas.
https://link.medium.com/tfpOgYodlX
submitted by handebord to BrasildoB [link] [comments]


2019.06.05 16:30 AntonioMachado [1998] Tatiana Khabarova - A guerra em que estamos é intelectual

Entrevista: http://www.hist-socialismo.com/docs/Khabarova_Entrevista_1998.pdf
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2019.06.05 02:28 AntonioMachado [1996] Tatiana Khabarova - O papel dos estados nacionais na época contemporânea

Artigo: http://www.hist-socialismo.com/docs/Papel_%20Estados_Nacionais.pdf
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2019.05.20 00:58 AntonioMachado [2001] Tatiana Khabarova - Socialismo e mercado

Artigo: http://www.hist-socialismo.com/docs/Socialismo_e_mercado.pdf
submitted by AntonioMachado to investigate_this [link] [comments]


2019.05.14 22:36 aangwasthebestavatar Banco Central vê chance relevante de queda do PIB no trimestre e cita incertezas

Fonte: https://www.valor.com.bfinancas/6253931/bc-ve-chance-relevante-de-queda-do-pib-no-trimestre-e-cita-incertezas
SÃO PAULO E BRASÍLIA - _(Atualizada às 9h23) _O Comitê de Política Monetária (Copom) vê probabilidade "relevante" de que a economia brasileira tenha recuado ligeiramente no primeiro trimestre do ano, em relação aos três meses anteriores. A avaliação é que indicadores recentes da atividade econômica sugerem que o arrefecimento observado no fim de 2018 teve continuidade no início de 2019.
Na ata da reunião em que decidiu pela manutenção da taxa básica de juros em 6,5% ao ano, o colegiado afirmou que as revisões substantivas nas projeções para o Produto Interno Bruto (PIB) do ano levantadas pela pesquisa Focus refletem um primeiro trimestre aquém do esperado, mas também embutem alguma redução do ritmo de crescimento previsto para os próximos trimestres.
Os participantes do Copom avaliaram que o processo de recuperação gradual da atividade econômica sofreu interrupção no período recente, mas o cenário básico do colegiado contempla sua retomada adiante.
O colegiado voltou a salientar que a economia brasileira sofreu diversos choques ao longo de 2018, que produziram impactos sobre a economia e aperto relevante das condições financeiras. O entendimento é que, embora esses impactos tendam a decair com o tempo, seus efeitos sobre a atividade econômica persistem mesmo após cessados seus impactos diretos.
O colegiado indicou que incertezas sobre aspectos fundamentais do ambiente econômico futuro - notadamente sobre sustentabilidade fiscal - têm efeitos adversos sobre a atividade. "Em especial, incertezas afetam decisões de investimento que envolvem elevado grau de irreversibilidade e, por conseguinte, necessitam de maior previsibilidade em relação a cenários futuros", diz o comitê na ata divulgada nesta terça-feira relativa ao encontro da semana passada.
Os membros do Copom avaliam que esses choques devem ter reduzido sensivelmente o crescimento que a economia brasileira teria vivenciado na ausência deles e que alguns de seus efeitos ainda persistem.
O comitê voltou a reiterar que quer observar o comportamento da economia brasileira ao longo do tempo, livre dos efeitos dos choques a que foi submetida no ano passado e, em especial, com redução do grau de incerteza a que permanece exposta. Reforçou ainda que esta avaliação não será concluída no curto prazo. A mensagem já havia sido transmitida no comunicado da decisão sobre o juro na semana passada, quando o custo do dinheiro foi mantido em 6,5% ao ano.
Sobre a inflação, o Copom projeta que a taxa acumulada em 12 meses deve atingir um pico no curto prazo e, em seguida, recuar, encerrando o ano em torno da meta de inflação, que é de 4,25% para 2019. Indicou, no entanto, que consolidação desse cenário favorável depende do andamento das reformas e ajustes necessários na economia. O colegiado reiterou que diversas medidas de inflação subjacente (núcleos de inflação) estão em níveis apropriados, inclusive os componentes mais sensíveis ao ciclo econômico e à política monetária.
O BC salientou mais uma vez que o cenário básico para a inflação envolve fatores de risco em ambas as direções - de um lado, "o nível de ociosidade elevado pode produzir trajetória prospectiva abaixo do esperado"; de outro, "uma frustração das expectativas sobre a continuidade das reformas e ajustes necessários na economia brasileira pode afetar prêmios de risco e elevar a trajetória da inflação no horizonte relevante para a política monetária". "O risco se intensifica no caso de deterioração do cenário externo para economias emergentes", diz o Copom.
Cena externa
As incertezas de natureza geopolítica, bem como as de políticas econômicas, podem influenciar para um crescimento global ainda menor, indicou o BC, que reforçou na ata do Copom a capacidade da economia brasileira de absorver revés no cenário externo devido a seu balanço de pagamentos robusto, à ancoragem das expectativas de inflação e à perspectiva de recuperação econômica.
O BC indicou ainda que decidiu retirar a mensagem sobre a importância de conduzir a política monetária com "cautela, serenidade e perseverança" de suas próximas comunicações por entender que se trata de uma questão que já deveria estar bem assimilada pela sociedade. O colegiado observou, contudo, que essa iniciativa não deve ser interpretada como mudança na forma da condução da política monetária.
submitted by aangwasthebestavatar to brasil [link] [comments]


Consolidação dos EUA - 2ºs anos/Ensino Médio Constituição de 1891 Resumo República Velha - YouTube Consolidação do trabalho assalariado -Trabalhar no meio da crise aula 6 - Elaboração da Consolidação - YouTube Aula 5 - Consolidação: Conceito e Obrigatoriedade CONSOLIDAÇÃO - 1a Aula: O fundamento da vida Cristã consolidação da independencia brasileira - YouTube Direitos trabalhistas que você tem e não sabia - YouTube O que é Consolidação - YouTube

Novo relatório da ONU sobre consolidação da paz cita Guiné ...

  1. Consolidação dos EUA - 2ºs anos/Ensino Médio
  2. Constituição de 1891 Resumo República Velha - YouTube
  3. Consolidação do trabalho assalariado -Trabalhar no meio da crise
  4. aula 6 - Elaboração da Consolidação - YouTube
  5. Aula 5 - Consolidação: Conceito e Obrigatoriedade
  6. CONSOLIDAÇÃO - 1a Aula: O fundamento da vida Cristã
  7. consolidação da independencia brasileira - YouTube
  8. Direitos trabalhistas que você tem e não sabia - YouTube
  9. O que é Consolidação - YouTube

espero q ajude nos estudos Nesta atividade de história, os alunos produziram releituras críticas sobre a 'Consolidação dos EUA'. O que é Consolidação - Duration: 22:58. Prof. Mario Jorge 25,904 views. 22:58. Night Traffic JAZZ - Elegant Background Remix JAZZ - Smooth Night JAZZ Relax Music 3,390 watching. Brit Floyd - Live at Red Rocks 'Wish You Were Here' Side 1 of Album - Duration: 20:38. Brit Floyd Recommended for you A Consolidação das Leis Trabalhistas (CLT) nasceu com a finalidade de garantir a proteção do trabalhador (urbano e/ou rural), regular as relações de trabalho... O que é Consolidação, quando e porque fazer? Vamos ver nesta Videoaula como se faz a Consolidação, quais contas eliminar e também como tratar os Lucros Não R... Constituição de 1891 Resumo República Velha. A Constituição de 1891 é o destaque de nossa segunda aula sobre a República Velha (1889-1930). A separação entre... Consolidação do trabalho assalariado estamos trabalhando nos dia atual hoje estamos falando de como estamos a frente de grandes trabalho e a Respeito do rendimento do trabalho assalariado e as ... Siga nosso Blog: https://contabilidadenaessencia.wordpress.com/ curta nossa página no Facebook: https://www.facebook.com/blogcontabilidadenaessencia